22 de setembro de 2014

Após passar mal em plataforma, técnico de operações morre em Macaé

O Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro NF), confirmou a morte do Técnico de Operações Pleno de PCH-2 Jorge Antônio Tomaz. Segundo o sindicato, o trabalhador embarcava há vários anos na plataforma e retornou de mais uma folga na quarta-feira (17/09).

Petroleiro teria sido atendido duas vezes por videoconferênciaNa quinta-feira pela manhã, ele teria apresentado um quadro de enjôos, e recebeu atendimento por meio de videoconferência, realizado por um médico que fica em terra. Ele teria sido liberado logo em seguida e na sexta-feira, ele teria desmaiado no banheiro e foi levado à enfermaria, sendo atendido novamente por videoconferência. O médico teria decidido então pelo desembarque do paciente com resgate aeromédico. 
Ao chegar a Macaé, ainda no aeroporto, Jorge Antônio teria sofrido um infarto e não resistiu.

Para o Sindipetro-NF, a causa da morte precisa ser esclarecida, o Sindicato não concorda com o atendimento médico a distância realizado nas plataformas.

Perseguição policial teve troca de tiros no Jardim Mariléia, em Rio das Ostras

fonte: Clique Diário

Bandidos haviam roubado uma picape em Macaé. Ninguém foi preso
Reprodução / Cidadão Riostrense (photo: Reprodução / Cidadão Riostrense)
Reprodução / Cidadão Riostrense

Uma perseguição digna de cinema assustou os moradores do Jardim Mariléia, bairro de Rio das Ostras. Por volta de 22:00 deste sábado, viaturas da polícia militar realizaram perseguição e trocaram tiros com bandidos que haviam roubado uma picape da marca Mitsubishi, modelo L200, em Macaé. A perseguição ocorreu na rua Niterói, e os bandidos em fuga, cairam com o carro dentro de um rio. Os bandidos conseguiram fugir e abandonaram o veículo no local.

Fotos: Cidadão Riostrense
Reprodução / Cidadão Riostrense
Reprodução / Cidadão Riostrense

Alerta: RJ tem 31 espécies de plantas em extinção

Um ano depois de ser lançado, o inventário florestal estadual catalogou 1.200 espécies e jogou luz sobre a necessidade de conservação de exemplares raros da flora. Segundo especialistas, o arbusto Plinia ilhensis está sob forte ameaça de extinção. O biólogo Marcelo da Costa Souza, da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), só localizou nove unidades da espécie em todo o estado. Vegetal da família das Myrtaceae, da qual fazem parte jabuticabeiras, pitangueiras e goiabeiras, o Plinia ilhensis se destaca por uma função nobre: produz um óleo cuja finalidade medicinal está sendo pesquisada.
— Encontramos os únicos exemplares da espécie em poucas áreas da capital, de Niterói e de Cabo Frio. As ocupações de restingas são uma ameaça real à nossa flora. A vegetação rasteira que encontramos em encostas rochosas, cheia de espinhos, não costuma chamar a atenção. No entanto, tem um enorme valor medicinal — afirma Souza.
UM ‘TABULEIRO’ PARA EXPLORAR
Até o fim do levantamento, técnicos vão analisar 282 áreas verdes no estado, cada uma com 4 mil metros quadrados. É como se o mapa do território fluminense tivesse sido dividido em diversos quadrados, como os que formam um tabuleiro de xadrez. Cada pedaço recebe avaliações de biólogos e engenheiros florestais.
Metade das áreas, localizadas nas regiões dos Lagos, Serrana, Norte e Noroeste, já foi estudada. Os recursos para o levantamento saem de fundos de compensações ambientais, com apoio técnico do Serviço Florestal Brasileiro do Ministério do Meio Ambiente.
De acordo com a superintendente de biodiversidade e florestas da Secretaria estadual do Ambiente, Denise Rambaldi, o estudo será um valioso instrumento para nortear as futuras políticas de proteção ambiental.
— A maior parte das espécies ameaçadas de extinção está fora das unidades de conservação ambiental do Estado do Rio. Isso é algo que serve como um alerta para todos nós — destaca Denise.
AGORA, O DESAFIO É PROTEGER O QUE RESTOU DA MATA ATLÂNTICA
Garantindo que houve avanços significativos no combate ao desmatamento no Rio, a Secretaria estadual do Ambiente informa que, agora, seu objetivo é ampliar os parques e as reservas já existentes, além de apoiar a criação de unidades municipais. Denise Rambaldi diz que o maior desafio do governo fluminense é proteger o que chama de fragmentos de Mata Atlântica:
— Os grandes remanescentes florestais estão protegidos. Devemos olhar com mais atenção aos fragmentos da Mata Atlântica com menos de mil hectares. O mapeamento dessas áreas está sendo feito.
No Brasil, inventários florestais são instrumentos da política nacional de mudanças climáticas (lei federal 12.187/2009). Santa Catarina foi o primeiro estado a iniciar, em 2009, esse tipo de estudo, que foi concluído há dois anos. Hoje, pesquisadores já cuidam de sua atualização. Aqui, a ideia é fazer novas edições do inventário fluminense a cada cinco anos.
— Os resultados do inventário vão mostrar, por exemplo, que o Rio tem um potencial enorme para o manejo florestal, que é a forma de conseguir benefícios econômicos de áreas verdes de maneira sustentável — afirma Denise, acrescentando que o estudo ainda ajudará a estabelecer novas regras para licenciamentos ambientais.
A bióloga Alba Simon, idealizadora do projeto, considera o inventário um divisor de águas:
— Vamos saber o tamanho real da Mata Atlântica. Não será mais possível conceder licenças para empreendimentos sem consultas ao estudo, que se tornará um mecanismo da política pública.


Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/rio/censo-verde-do-rio-alerta-ha-31-especies-em-extincao-14002052.html#ixzz3E2HTjHiS

RÚBIA BARICELLI...apaixone-se

Rúbia Baricelli diz que proposta de ensaio nu deixa o pai enciumadoLuigi Baricelli tem um motivo a mais para se preocupar. Rúbia Baricelli, a filha musa do ator, anda chamando a atenção na internet. Com 56kg e 1,67m de altura, a publicitária de 23 anos mostra a beleza num ensaio fotográfico e conta que ainda não está satisfeita com o próprio corpo.
- Quero perder um pouco de peso. Na verdade, toda mulher sempre quer perder um pouquinho, né (risos)? - diz a morena, que tem por objetivo eliminar dois quilos: - Para isso, comecei a fazer tudo o que podia. Agora, sou adepta da terapia manual, que melhora a postura, a flexibilidade e dá controle e equilíbrio ao corpo.
A prática, com os mesmos princípios do pilates, é mais amena do que os outros exercícios que a paulista tentou fazer há um mês:
- Machuquei muito o meu joelho ao fazer ginástica funcional e outras atividades, então procurei algo mais simples e que me fortalecesse por completo.
Rúbia Baricelli aposta em terapia funcional para manter o corpo flexível e equilibrado
Rúbia Baricelli aposta em terapia funcional para manter o corpo flexível e equilibrado Foto: Divulgação/Rodolfo Conrradin
Até a dieta ficou de lado com a notícia da lesão no joelho e com o excesso de compromissos por conta do trabalho à frente do site rubaricelli.com. Mas ela, que garante ainda não ter recebido convite para ensaios sensuais, diz que vai retomar outros trabalhos e que toparia fazer fotos assim, desde que não fosse totalmente nua. A morena conta que, se assim fosse, o pai revelaria seu lado ciumento:
- Ainda não recebi este tipo de convite. Na verdade, acho que as pessoas têm um pouco de medo por causa do meu pai. Ele acha engraçado porque eu posto as fotos mesmo, não ligo de compartilhar algumas coisas, mas sabe que estou fazendo o meu caminho e confia em mim. Posar nua, acho que não é o meu perfil, mas se rolasse ele ia ficar com muito ciúme.
Rúbia Baricelli posou como modelo para a Colcci
Rúbia Baricelli posou como modelo para a Colcci Foto: Reprodução/Instagram
Para ficar com mais curvas, Rúbia planeja colocar silicone. Até o momento, só faltou coragem para passar pela mesa de operações:
- Já estive prestes a fazer a cirurgia algumas vezes mas, na hora "H", desisti por medo. Quero colocar uns 230ml em cada seio, só para dar um volumezinho. Sempre brinco com as minhas amigas, falando que tenho "peito negativo".
Luigi e Rúbia Baricelli. Ator e modelo são confundidos com namorados
Luigi e Rúbia Baricelli. Ator e modelo são confundidos com namorados Foto: Acervo pessoal
Luigi Baricelli brinca e diz que tem ‘peito negativo’
Luigi Baricelli brinca e diz que tem ‘peito negativo’ Foto: Reprodução/Instagram


Leia mais: http://extra.globo.com/mulher/corpo/filha-de-luigi-baricelli-rubia-baricelli-diz-que-pai-teria-ciume-de-ensaio-nu-13992767.html#ixzz3E2GzYbP9

Com Carlão deputado estadual isto não vai acontecer

A duas semanas da eleição, o plenário da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) está às moscas. Sem fiscalização da Casa, dezenas de parlamentares aparecem no plenário, mas deixam o local após registrar presença no painel eletrônico — muitas vezes antes mesmo do início das votações. Durante três semanas, o EXTRA acompanhou os trabalhos na Alerj e constatou que os números não batem: a quantidade de deputados no plenário não confere com o número registrado no painel, que também é diferente do registrado no Diário Oficial do Legislativo, responsável pelo registro das atas das sessões.
No dia 4 de setembro, por exemplo, às 16h50m (20 minutos após o início das votações), o painel eletrônico registrava a presença de 22 dos 70 deputados. O deputado Marcelo Freixo (PSOL), indignado com o pequeno número de colegas no plenário, pediu verificação de quórum.
— O que me leva a pedir verificação não é nenhuma polêmica em relação ao projeto, mas uma prática que vem acontecendo, principalmente às quartas e quintas-feiras. Nesse momento, temos sete deputados em plenário. Não é justo que fiquemos aqui dando quórum, votando projetos de autores que não aparecem. Havia 22 registros de presença e apenas sete na hora da votação. Existe esse mistério nos números — disse Freixo, em discurso registrado no DO.
Depois da segunda chamada nominal, dois deputados se juntaram aos sete, mas o quórum foi insuficiente, e a ordem do dia — momento das votações — foi interrompida. Até o fim dos discursos, outros três deputados registraram presença, totalizando 25. No dia seguinte, no entanto, o Diário Oficial (DO) do Poder Legislativo informava que 42 deputados participaram da sessão — ou seja, 17 parlamentares foram incluídos na lista de presentes.
Uma semana depois, o painel indicava 25 presentes, mas a sessão caiu após pedido do deputado Flávio Bolsonaro (PP) de verificação de quórum, antes da votação do Projeto de Lei 694, que trata de cotas para ingresso em cursos de pós-graduação. Meia hora depois do início da sessão, apenas dez estavam no plenário. No dia seguinte, o DO informava que 40 deputados haviam participado da sessão.
— É a segunda vez que estamos aqui, e o projeto não é votado porque os deputados marcam o ponto e desaparecem — reclamou a professora Kely Marques, de 39 anos.
Um salário de R$ 20 mil
O salário de um deputado estadual no Rio é de R$ 20 mil, mais benefícios, como carro oficial, vale combustível e, em alguns casos, auxílio moradia de R$ 2.850. Dos 70 deputados, 65 são candidatos — 63 tentam a reeleição na Alerj.
As sessões ocorrem de terça a quinta-feira, e é possível registrar presença eletrônica desde às 14h30m até o fim da sessão. Ou seja, não há mecanismo que impeça o registro após o término da votação.
Um projeto de Wagner Montes (PSD) e Marcelo Freixo propõe que o deputado que não comparecer à ordem do dia receba falta. O projeto, proposto em 2008, ainda não entrou na pauta.
‘É assim há 20 anos’
O regimento interno da Alerj afirma, no parágrafo 14 do artigo 69, que o comparecimento às sessões deve ser registrado por meio de “registro eletrônico ou, se não estiver funcionando o sistema, mediante assinatura de presença” do deputado. Presidente da Casa, Paulo Melo (PMDB) justificou a diferença entre os números registrados no painel eletrônico e no Diário Oficial argumentando que a Casa faz uma lista de presenças baseada em verificação visual.
Segundo Melo, três funcionários lotados na Diretoria de Atas e Publicações são encarregados de localizar deputados que entram no plenário sem registrar presença eletrônica e incluir os nomes destes parlamentares na ata, publicada no DO. Perguntado se o correto não seria cumprir o regimento, Melo argumentou que a Alerj funciona há mais de 20 anos desta forma.
— Você está indo no máximo, dos máximos, do máximo. A Casa funciona assim há 20 anos. A gente aceita os dois tipos de presença. Com maior respeito, de regimento entendo eu. Interpretação de regimento sou eu — disse. — É cultura que pode até ser mudada. A gente pode discutir e, se for necessário mudar, vamos mudar.
Um dos deputados que não registraram presença no painel eletrônico, que funciona por meio de digital, e tiveram o nome incluído na ata de uma sessão, foi Rafael Picciani (PMDB).
— Todos os dias que eu faltei, pedi para ser descontado. Não justifiquei falta. Se eu não registrei presença no painel, é porque não estava presente. Não sou responsável pela publicação no DO — disse, acrescentando que, devido às eleições, o gabinete fica lotado, o que é um dos motivos para sua ausência no plenário.



Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/rio/presenca-de-deputados-no-plenario-da-alerj-difere-da-registrada-no-painel-no-diario-oficial-14001275.html#ixzz3E2EulXG7


Por isso mesmo vote 17123 e valorize seu deputado estadual e sua Alerj

Concurso da Petrobras exige formação específica para a maioria dos cargos

Seleção favorece candidatos com conhecimento técnico

O Dia - HENRIQUE MORAES
Rio - Um concurso que favorece o bom técnico em detrimento do bom concurseiro. Esta é a avaliação de especialistas do setor sobre a prova da Petrobras que vai ocorrer no dia 7 de dezembro. Apesar de abrir 8.088 vagas, o fato de a estatal pulverizar as oportunidades de Nível Técnico em 19 cargos que exigem formação técnica torna as chances restritas a um público específico. O que favorece aqueles que estão começando a estudar agora para concurso. 
A concurseira Ana Paula Antunes tira dúvidas recorrendo a videoaulas
Foto:  Divulgação
“Esta não é uma seleção de massa, pois as exigências de formações distintas impedem isso. Favorece alguns candidatos por reduzir muito o volume da concorrência”, avalia o diretor pedagógico da Academia do Concurso, Paulo Estrella. “A exceção é o cargo de técnico em administração e controle júnior que exige apenas o Nível Médio”, acrescenta Estrella. 
Cargo esse que é o mais atrativo e concorrido na visão de Rodrigo Janiques, coordenador do C3 Concursos Públicos, por oferecer 220 vagas para o Rio (contando as de cadastro de reservas). Janiques diz que o técnico em administração e controle júnior tem remuneração inicial de R$2.891 e vários benefícios. 
“Para esse cargo, é necessário apenas o diploma ou certificado de conclusão do Ensino Médio. O candidato precisa focar no primeiro bloco da prova que terá disciplinas de administração de pessoas e materiais. Essa parte reúne um terço das questões além de ser o segundo critério de desempate”, esclarece o coordenador do C3 Concursos Públicos. 
Pollyana Dieine, professora do Signorelli Concursos, diz que o candidato deve se organizar de modo a estudar de uma a duas matérias por dia. Ela orienta a montar um quadro com o horário de todas as atividades do dia. 
“As tarefas devem ser listadas a fim de garantir ao candidato maior conhecimento sobre seus próprios horários. Isso ajuda na organização e otimização do estudo. Fazer provas anteriores cronometrando o tempo que terá no dia do concurso é uma excelente forma de treinar”, dá a dica a professora. 
Com conhecimento adquirido de outros concursos, Ana Paula Antunes, de 32 anos, é uma das concurseiras que está na fase de estudar fazendo provas da banca. “Quando me deparo com uma questão que fico em dúvida, vou direto ao ponto na teoria. Também recorro as vídeo-aulas”, comenta a aluna do site Concurso Virtual.
Questões mais elaboradas 
Domingos Cereja, professor do Universo do Concurso, informa que a Cesgranrio, banca organizadora, costuma colocar questões mais elaboradas, na área de Matemática, exigindo um pouco mais do candidato.
“As provas da Cesgranrio têm a característica de cobrar assuntos que são poucos exigidos em outras bancas, como funções exponenciais, logarítmicas e trigonométricas, estatísticas e sistemas lineares. Outros tópicos, muito importantes, que sempre caem, são analise combinatória e probabilidade”, conta Domingos Cereja. 
Das 8.088 vagas do concurso da Petrobras apenas 663 delas são para começo imediato (575 Nível Médio/Técnico e 88 Superior). O restante é para cadastro de reserva. As inscrições vão até 20 de outubro pelo site www.cesgranrio.org.br. As taxas de inscrição são R$ 40 (Médio) e R$ 58 (Superior). Os salários variam de R$ 1.721,05 a R$ 4.929,01, mas podem chegar a R$ 8.081,98 em alguns cargos da empresa.

Nem a fortuna que Rio das Ostras recebe de royalties impediu o Prefeito Sabino de afundar a educação riostrense

O Dia - MARIA LUISA BARROS

Rio - Na matemática do ensino público fluminense, o resultado é inversamente proporcional à riqueza do município. Na ponta do lápis, quanto maior a receita de royalties recebida pelas prefeituras pior tem sido o desempenho escolar medido pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).
Apesar do dinheiro que jorra do petróleo, os 20 municípios mais ricos, encabeçados por Campos, que tem a maior participação em royalties, não conseguiram alcançar média 6 no Ideb, indicador de qualidade do Ministério da Educação (MEC), que oscila numa escala de 0 a 10. Os dados estão no Anuário de Finanças Fluminenses. 
A rede municipal de Rio das Ostras é a única, entre as cidades com mais de R$ 100 mi em receita do petróleo, que se destacou entre as 20 prefeituras com melhores índices
Foto:  Divulgação
Lição que essas cidades ainda não aprenderam com as pequenas prefeituras do interior. Como é o caso de Comendador Levy Gasparian, cidade no Centro-Sul fluminense, com 8 mil habitantes. Sem receber um centavo de royalties, ela obteve o melhor Ideb do estado, 6,5, contando apenas com recursos próprios. Depois de Levy Gasparian, as três melhores redes municipais de educação — Paty do Alferes (6,2), Mendes e Santo Antônio de Pádua (ambos com 6) — recebem juntas R$ 21 milhões do petróleo. 
O caso mais espantoso é o de Campos. Nos últimos seis anos, a receita em royalties do município pulou de R$ 847,86 milhões para R$ 1,3 bilhão. No mesmo período, o gasto anual por aluno subiu muito pouco — de R$ 4.457,40 para R$ 5.281,16. Valor até menor do que o investimento feito por Mendes: R$ 5.530,47, cidade que recebe somente R$ 6,35 milhões do petróleo. 
Receita obtida por prefeituras não melhora o ensino
Foto:  Arte: O Dia
Receita obtida por prefeituras não melhora o ensino
Foto:  Arte: O Dia
Ao longo desse período, o Ideb de Campos pouco variou: passou de um sofrível 2,9, em 2007, para 3,9, em 2013, o terceiro pior desempenho entre os 92 municípios, só comparável à média de estados pobres como Acre e Sergipe. Procurada, a Secretaria Municipal de Educação de Campos não comentou os resultados.
Para o pesquisador da Universidade Federal Fluminense (UFF), Nicholas Davies, o volume de recursos aplicados na Educação tem pouca influência na qualidade do ensino.
“Infelizmente não é um problema exclusivo da educação. É da administração pública como um todo. Uma prefeitura pode ter muito dinheiro e desperdiçá-lo por má gestão ou desviá-lo por superfaturamento”, critica. Segundo o levantamento feito pelo educador, Niterói tem a terceira maior despesa por aluno — R$ 9.358,52 —, R$ 100 milhões de royalties e o 56º lugar na avaliação do Ideb no primeiro segmento (1º ao 5º ano). Embora tenha subido de 4,6 para 4,7, as turmas de 5º ano não alcançaram a meta de 5 pontos. “Não adianta gastar mais se não há resultado nos indicadores de Educação. Se não há compromisso com o que é público, é jogar dinheiro fora”, garante Davies.
Em Levy Gasparian, estudantes fazem simulados desde o 2º ano
Foto:  Divulgação
Parceria com as famílias, simulados e horário integral 
Na Escola Municipal São João Batista, em Levy Gasparian, os 610 alunos passam a maior parte do dia na unidade, onde fazem três refeições. A receita do saboroso sucesso da escola, cujo Ideb saltou de 5,4 para 6,9, em 2013, foi despertar nos estudantes a fome pelo conhecimento. 
“Nossos alunos fazem simulados desde o 2º ano e recebem reforço em Matemática e Português. Nós cobramos resultado dos professores, e eles, por sua vez, cobram da turma”, ensina a diretora Adriana Berião Sedócio, que atribui o desempenho acima da média à parceria entre escola e família. “Os pais são muito presentes. Isso faz toda a diferença”, reconhece Adriana.
A rede de Campos teve desempenho de estados pobres como o Acre
Foto:  Divulgação
Além disso, os professores têm um dia livre na semana para ficar em casa planejando as aulas. “Os alunos ficam mais satisfeitos em estudar numa escola limpa, bem cuidada, refrigerada e onde todos estão comprometidos com o seu aprendizado”, diz a secretária de Educação, Ana Paula Azevedo.

Não é à toa que a Revista Veja o considera um dos melhores deputados do Rio de Janeiro


21 de setembro de 2014

Livros serão vendidos a R$ 2 durante projeto do Governo do Estado em Rio das Ostras

Projeto Mais Leitura em Rio das Ostras (Foto: Gabriel Sales//Secom Rio das Ostras)Livros a preços populares, entre R$ 2 e R$ 4, vão poder ser adquiridos em Rio das Ostras a partir desta segunda-feira (22). Durante cinco dias a cidade recebe a versão itinerante do Mais Leitura, projeto da Imprensa Oficial do Rio de Janeiro. Serão oferecidos 700 títulos. A loja ficará na Praça José Pereira Câmara, no Centro. Vai funcionar das 9h às 18h.
A unidade tem capacidade para oferecer até 10 mil volumes. Cada pessoa pode comprar no máximo 10 livros no estande do Projeto. A regra é não comprar títulos repetidos. O Mais Leitura já esteve em Rio das Ostras em fevereiro deste ano.
O Mais Leitura conta com quatro lojas, que funcionam em Niterói e nos postos de atendimento do programa Poupa Tempo, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense; em São Gonçalo, na Região Metropolitana; e em Bangu, na Zona Oeste, além da versão itinerante. Mais de 40 editoras participam da inciativa.

Macaé inicia 'caça' aos candidatos 'alienígenas'

Macaé ergueu barricadas contra os candidatos Copa do Mundo, aqueles alienígenas que só aparecem na cidade a cada quatro anos para garimpar votos a preço de ouro. Nesta eleição a cidade, literalmente, sofre uma invasão bárbara. Candidatos que não sabem chegar a Praça Veríssimo de Mello (na área central) nem com auxílio de GPS inundam as ruas com placas que promovem um festival de poluição visual.
Pelo menos cinco candidatos da cidade que disputam mandato nesta eleição se uniram para defender o voto caseiro. O movimento foi capitaneado pelo vereador Chico Machado (PMDB) – um forte candidato a conquistar um mandato na Alerj – e ganhou adesão do vice-prefeito Danilo Funke (PT), Dudu Jardim (PEN), Thiago Silva (PSDB) e Amaro Luiz (PSB), que disputam mandato na Câmara Federal.
Chico promoveu encontro de sua militância na noite desta sexta-feira na sede do Clube Americano, levando os quatro candidatos a Federais para o mesmo palanque. Nasceu neste encontro diante de um ambiente lotado mais do que um simples movimento em defesa do voto bairrista. Emergiu uma dobrada na reta final de campanha que poderá turbinar o grupo. Chico, Danilo, Dudu, Thiago e Amaro unificaram o discurso e prometem um esforço concentrado nos próximos dias, quando o eleitor tende a cristalizar as intenções de votos no pleito parlamentar.
O discurso tem apelo. O argumento é que o eleitor de Macaé saberá onde e como encontrar os deputados da cidade, enquanto que os que chegam de fora ficam completamente distantes e alheios aos problemas do município. Com a iniciativa, os candidatos locais se agigantam.

NR: RIO DAS OSTRAS PRECISA FAZER O MESMO COM ESTADUAIS 'ALIENÍGENAS'!!!!!

Contadora emagrece 53kg com dieta e exercícios e vira atleta fitness

Nathalia está com 67kg Foto: Reprodução/Instagram
Lídia Azevedo


Para alguém que nunca esteve acima do peso na infância nem na adolescência, ver-se com 120kg aos 25 anos não foi fácil. Na verdade, demorou para Nathalia Guanabara Teixeira, contadora, de 28 anos, entender o que estava acontecendo, até que se olhou no espelho no dia 31 de maio de 2012 e "sentiu nojo de si mesma". Essa reação a estimulou, ela passou a fazer uma dieta muito restrita e a se exercitar com regularidade. Perdeu, em 27 meses, 53kg. Atualmente, exibe um corpo com 67kg e 15% de percentual de gordura bem divididos em 1,64m.
Natalhia mostra a perda de gordura da barriga e pele flácida
Natalhia mostra a perda de gordura da barriga e pele flácida Foto: Reprodução/Instagram
— Casei com 18 anos. Antes, eu me exercitava muito. Depois do casamento, fui me adaptando à nova rotina e parei de fazer muitas atividades. Engravidei duas vezes, mas não culpo as gestações pelo aumento do meu peso, porque tudo o que engordei na época perdi logo após o parto. A mudança no estilo de vida e a minha profissão que faz com que eu fique muito tempo em frente ao computador fizeram com que eu fosse aumentando de peso. Ocupava meu tempo comendo. Percebia que estava engordando, que ia perdendo as roupas, mas estava muito confortável, me sentia bem e estava num momento bom da minha vida.
Quando participou da corrida de obstáculos, Nathalia ainda não estava no corpo que considerava ideal
Quando participou da corrida de obstáculos, Nathalia ainda não estava no corpo que considerava ideal Foto: Arquivo pessoal
O sinal de alerta acendeu quando ela começou a sentir que não tinha energia para nada e se deu conta de que oito dos dez anos de casada ela passou obesa.
Durante o emagrecimento, ela mudou de tipo de tratamento três vezes
Durante o emagrecimento, ela mudou de tipo de tratamento três vezes Foto: Reprodução/Instagram
— Nesse momento, eu não estava feliz nem satisfeita comigo. Já tinha até tentado emagrecer antes, mas fazia as dietas por um mês, no máximo. Nada funcionava. Tinha compulsão por comer. Tudo na minha vida envolvia doce — lembra a contadora, que nasceu no Rio de Janeiro, mas mora nos Estados Unidos desde os 5 anos por causa dos pais: — Depois do dia em que me vi e resolvi mudar, comecei a procurar vídeos na internet que ensinam as pessoas a se maquiarem. Percebi que a obesidade foi roubando os pequenos prazeres da vida. Não me sentia bonita, digna de ser uma mulher fina, arrumada e bonita. Não passava um pingo de maquiagem, não usava brinco e não soltava o cabelo.
Nathalia se preparou para correr 13km e superar 25 obstáculos
Nathalia se preparou para correr 13km e superar 25 obstáculos Foto: Reprodução/Instagram
Num dos vídeos a que teve acesso, Nathalia se deparou com uma blogueira contanto como tinha emagrecido. Ela anotou o nome da clínica e marcou uma consulta. Pisou no local pela primeira vez no dia 10 de junho. Seis meses depois, estava 25kg mais magra.
Antes e depois da contadora durante o emagrecimento
Antes e depois da contadora durante o emagrecimento Foto: Reprodução/Instagram
— Pedi para o meu marido me levar lá. Foi meu presente de aniversário. Na primeira consulta, eles viram que eu estava com 120kg e 50% de gordura corporal. A nutricionista cortou todo o carboidrato da minha dieta. Só comia proteína e tomava vitaminas. Até por isso eles não queriam que eu me exercitasse, mas eu praticava zumba três vezes por semana porque eu gostava, e isso me estimulava. Em dezembro, percebi que não queria ficar magra. Queria ficar com um corpo fitness, e parei de me consultar na clínica — conta a carioca, que seguiu a dieta à risca durante todo esse tempo.
A contadora, mãe de dois filhos, registrou todos os passos
A contadora, mãe de dois filhos, registrou todos os passos Foto: Reprodução/Instagram
Com o novo objetivo em mente, Nathalia contratou um personal e teve que ultrapassar mais algumas barreiras. Primeiro, passou a sofrer bullying na nova academia que começou a frequentar, por tirar muitos selfies e postar no Instagram. Segundo, ficou nove meses praticamente estagnada no peso, mesmo fazendo dieta e se exercitando:
— As meninas que malhavam no local reclamaram com a direção que não queriam aparecer, mesmo eu tirando fotos sozinha. Acabei saindo de lá. Nada que me fizesse parar. Ainda mais porque eu queria competir numa corrida de 13km com 25 obstáculos. Me exercitava cinco vezes por semana, misturando musculação com aeróbico. E montei a minha dieta incluindo carboidratos e me dando direito a uma refeição livre por semana. Desta forma, consegui concluir a prova, em setembro de 2013, mas não estava com o corpo que eu queria.
Atualmente ela se prepara para uma competição fitness
Atualmente ela se prepara para uma competição fitness Foto: Reprodução/Instagram
Ao chegar a essa conclusão, a contadora mudou mais uma vez os rumos do seu emagrecimento. Contratou um coach fitnesse passou a fazer tudo o que o mestre mandava. Foi assim que ela chegou aos 67kg e está se preparando para a primeira competição.
— Achei um treinador brasileiro que cuida do meu treino e da minha alimentação. A cada dois meses, passo por uma avaliação e a dieta muda. Eu me exercito sete vezes por semana. Não tem descanso, principalmente agora, que está perto da minha competição. A minha dieta também está muito restrita, sem direito a refeições livres. A quantidade de proteína agora está bem alta — explica Nathalia, que é mãe de dois filhos.
A carioca compartilhou no Instagram toda a sua evolução
A carioca compartilhou no Instagram toda a sua evolução Foto: Reprodução/Instagram
Tanto esforço valeu a pena. Hoje, ela se sente melhor, mais bonita e está satisfeita com o corpo:
— Ainda falta melhorar a flacidez do bumbum e na parte de trás das pernas, mas me sinto bem quando me olho no espelho. Acho que me olho até demais! Eu me sinto bem na minha própria pele. Tanto que uso short, saia e vestidos, o que não acontecia antes, quando tinha pernas que meus pais falavam que mais pareciam troncos de árvores.
Só após emagrecer Nathalia começou a usar vestidos. Ela pensa em cursar Nutrição para ajudar outras pessoas
Só após emagrecer Nathalia começou a usar vestidos. Ela pensa em cursar Nutrição para ajudar outras pessoas Foto: Reprodução/Instagram
Nathalia Guanabara Teixeira é a personagem da semana do Projeto Toda Extra, no Instagram (@TodaExtra). Ela foi escolhida porque usou a hashtag #projetotodaextra em seus posts de antes e depois. As leitoras que têm histórias de emagrecimento, sem cirurgias e remédios, também podem ter suas trajetórias contadas no Extra Online. Para isso, devem fazer como Nathalia e usar a hashtag #projetotodaextra. No Instagram da Toda Extra também tem dicas de moda, beleza, boa forma e comportamento.
Nathalia mudou o corpo em 27 meses
Nathalia mudou o corpo em 27 meses Foto: Reprodução/Instagram
Leia mais: http://extra.globo.com/mulher/corpo/contadora-emagrece-53kg-com-dieta-exercicios-vira-atleta-fitness-13995031.html#ixzz3DwjoEMBQ

Mulheres entre 57 e 78 anos posam nuas para ensaio que vai virar calendário 2015

Elas, que venceram o próprio preconceito e o da família, querem dar exemplo de autoestima e provar que o corpo feminino maduro é belo

O Dia - ANGÉLICA FERNANDES
Rio - Os 12 meses de 2015 terão gosto de superação com um toque de ousadia para 14 mulheres de 57 a 78 anos. Pela primeira vez, as Senhoras do Calendário, projeto já conhecido no Rio há oito anos, vão posar nuas. A nova edição beneficiará um programa da prefeitura, onde as damas da maturidade farão palestras para 200 mulheres de abrigos para idosos da cidade. 
Vida Pinheiro, 61 anos, mãe de duas filhas e avó de uma menina, tem orgulho de sua idade. “Envelhecer é uma realidade”
Foto:  Divulgação
Quando recebeu o convite para participar do ensaio nua, a aposentada Idalina Soares, de 78 anos, não titubeou para dizer sim. “Sempre me senti à frente do meu tempo. Não tenho preconceitos e sou muito descolada. Me entreguei de corpo e alma”, contou Idalina, que afirma ter sentido um pouco de vergonha durante as fotos. “Bateu um nervosismo, sim, mas a equipe foi maravilhosa e fizeram de tudo para nos deixar à vontade”, completou. 
Para dar a notícia para a família de que seria uma das estrelas de um ensaio sensual, Idalina confessa que precisou ser bem delicada. “Disse só por alto. Falei que era um nu artístico, e eles ficaram um pouco espantados. Nem sei se vou ter coragem de mostrar o calendário para eles”, declarou, aos risos, a aposentada, que é viúva, tem dois filhos, três netos e a bisneta. 
A advogada e também aposentada Vida Pinheiro, 61, tirou de letra a sessão de fotos como veio ao mundo. “É uma causa que justifica. Vamos ser exemplo de beleza para outras mulheres da nossa idade. Temos que mostrar que envelhecer é a realidade”, afirmou a moradora de Copacabana, que foi enfática ao contar do ensaio para suas duas filhas e uma neta.
“Disse que não tinha motivo para me esconder ou me envergonhar. Quando a gente nasce, o nu não é normal? Por que depois disso viraria tabu?”, indagou Vida. 
Idealizador do Senhoras do Calendário, o produtor visual Eduardo Araúju optou pelo ensaio como veio ao mundo para quebrar de vez todos os paradigmas. “Muitas idosas têm preconceitos com o corpo. A ideia é mostrar que a mulher é bonita em qualquer idade”, detalhou Eduardo.
Palestras nos abrigos
Para dar um ar de glamour às imagens, o produtor admite que fez uso do photoshop.“ Não quis tirar os traços da idade. Nas fotos aparecem as rugas e a flacidez. O photoshop foi só para garantir o brilho”, garantiu Eduardo, que enfrentou quatro desistências entre as modelos para finalizar a campanha. “Elas não quiseram por conta do nu. Muitas não acreditaram que o resultado seria tão elegante e sutil, achavam que ficaria vulgar”, completou. 
Marilice Carrer, 57, é a capa do calendário de 2015
Foto:  Divulgação
A cada ano, a venda dos calendários é revertida em doação para instituições da cidade. São vendidos em média mil unidades a R$ 15 cada. Em 2015, será diferente. Em vez de vender, os organizadores do calendário farão uma parceria com a prefeitura, dentro do projeto Circulando, da Secretaria municipal de Desenvolvimento Social do Rio, para organizar workshops em sete abrigos para idosos, onde as palestrantes serão as 14 mulheres. Elas vão contar sobre suas vidas, além de darem dicas de maquiagem, estética e moda. 
“Esta parceria reafirma a valorização da autoestima, que tem o poder de transformar a realidade de cada acolhida, resgatando a segurança e a afetividade”, diz o secretário da pasta, Adilson Pires. O Circulando completou um ano de funcionamento no mês passado e já promoveu mais de 400 atividades nos abrigos.
Estreante no calendário, a advogada Sônia Sabina, 61, ficou surpresa com o resultado das fotos. “Sei que não sou feia, mas arrebentei. Me senti uma mulher linda”, contou Sônia, que já trabalha com eventos voltado à maturidade há 15 anos. “Já até ganhei título de miss Simpatia. É onde me ocupo e faço novas amizades. Não é ficando em casa que vou ser feliz”, argumentou.


    Rio: Traficantes da ADA não respeitam as Forças Armadas e invadem favelas da região do Complexo da Maré

    O Dia - ALESSANDRA HORTO , LEANDRO EIRÓ E VANIA CUNHA
    Rio - Ocupado há quase seis meses por tropas do Exército e da Marinha no regime de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), o Complexo da Maré foi invadido na manhã de ontem por bandidos da facção Amigos dos Amigos (ADA), que saíram da comunidade Parque Alegria, no Caju. Segundo testemunhas, os traficantes chegaram em quatro vans, fortemente armados, fazendo arruaça e atirando para o alto.
    Criminosos do local resistiram e diversos confrontos foram travados ao longo do dia. O conjunto de favelas teve a segurança reforçada por seis tanques dos fuzileiros navais. No fim da tarde, um dos suspeitos pela invasão foi preso na Avenida Brasil. 
    Foram pelo menos três tiroteios pesados: no fim da madrugada de ontem, pouco antes do meio-dia e à tarde. Houve pânico, e moradores correram para buscar abrigo em estabelecimentos abertos e dentro de suas casas. Segundo a polícia, o alvo principal dos invasores era o Conjunto Esperança, mas a Vila do João também registrou confrontos. Nessa última, a UPA ficou fechada por um período durante a tarde, segundo funcionários relataram no Whatsapp do DIA (98762-8248 ). 

    Ao menos duas viaturas e seis blindados monitoraram a região durante o dia. Moradores contam que vans com bandidos armados estacionaram na Maré e fizeram disparos a esmo
    Foto:  Alessandro Costa / Agência O Dia

    “O cenário é de praça de guerra. Está horrível trabalhar com esse clima”, contou um funcionário. Em uma escola municipal, professores, alunos e seus pais ficaram acuados. Apesar do intenso confronto, ninguém foi ferido. Até o fim da noite, a informação era de que os bandidos conseguiram invadir as duas comunidades e até picharam muros com a inscrição ADA. A Força de Pacificação do Exército cercou o complexo e pediu reforço à Polícia Militar no entorno. 
    Agentes da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Caju capturaram no fim da tarde Paulo Castilho Correia Filho, o Playboy. Segundo PMs, ele estava fugindo do confronto na Maré foi levado para a 21ª DP (Bonsucesso). Investigadores contaram que Playboy é suspeito de ter participado da invasão na Maré. Contra ele, havia mandado de prisão decretado por investigação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público, antes da implantação da UPP do Caju. 

    Militares interditaram a Avenida Brasil, no sentido Zona Oeste, e a Linha Vermelha, durante o confronto
    Foto:  Cacau Fernandes / Agência O Dia

    A maior parte das comunidades da Maré é dominada por quadrilhas da facção Terceiro Comando Puro (TCP), que ficaram enfraquecidas após a prisão de seu maior chefe, Marcelo Santos das Dores, o Menor P. O traficante foi capturado em março pela Polícia Federal, quando se escondia do cerco montado pela polícia na Maré em um apartamento de luxo em Jacarepaguá. Antes de os bandidos do TCP tomarem conta das favelas, em 2008, a Maré era dominado pela ADA, mesma quadrilha do Caju. Desde então, os criminosos vivem em guerra pelo controle da venda de drogas.
    Exército fez patrulhas e revistas durante todo o dia 
    Desde a ocupação do Exército, em 5 de abril, bandidos da facção TCP faziam disparos quase diariamente paar intimidar os militares, e chegaram até a fazer vítimas dos tiros. Mas ontem o clima de tensão chegou ao ápice, com a guerra de bandidos rivais em plena luz do dia. 
    Por medida de segurança, as tropas federais chegaram a interromper o trânsito em uma das pistas da Avenida Brasil, no sentido Zona Oeste, e a Linha Vermelha durante o confronto. Em cada uma das ruas de acesso à Vila do João, fuzileiros navais reforçaram o patrulhamento. O objetivo era localizar os criminosos e impedir que novos disparos ocorressem. A maioria dos moradores que passava, tanto a pé como em automóveis, era revistada ao entrar e sair do local. 
    Pelo menos duas viaturas e seis blindados fizeram rondas pela região durante todo o dia. Em nota, a assessoria da Força de Pacificação do Exército na Maré informou que a situação estava sob controle no fim da tarde de ontem, mas que os tiroteios foram intensos, principalmente na Vila do João, próximo à Linha Amarela. 
    Moradores do complexo, a maioria com medo de se identificar, comentaram sobre a invasão. Uma mulher disse que homens armados desceram das vans e fizeram disparos no meio da rua, sem se incomodar com quem passava. De acordo com um morador, o grupo teria acessado o local por uma entrada por baixo da Linha Vermelha. Outros tiveram que atrasar a hora de sair para o trabalho ou não puderam entrar em casa por conta do tiroteio.
    Tiros levam pânico a festa em escola 
    Os tiros interromperam a Festa da Primavera que acontecia na Escola Municipal Teotônio Vilela. Segundo testemunhas, parentes dos estudantes e professores estavam na unidade desde cedo, fazendo os últimos preparativos para o evento, quando o tiroteio começou. Havia muita gente no local, e todos ficaram acuados por pelo menos quatro horas dentro da unidade, com medo dos disparos. Uma funcionária contou que as pessoas correram para as salas de aula e se jogaram no chão para se proteger. 

    Foto de rede social mostra pessoas sentada em sala dentro de escola
    Foto:  Reprodução Internet

    “Foi um horror. Estávamos todos em clima familiar, planejamos a festa, montamos as barraquinhas e infelizmente nossas crianças tiveram que passar por esse trauma”, contou um dos funcionários. Uma foto publicada na rede social Facebook mostra várias pessoas sentadas no chão e em cadeiras do que seria a sala dos professores da escola, supostamente durante o tiroteio. Por volta das 15h, todos conseguiram deixar o local sob escolta policial.
    Confrontos no Alemão e na Penha 
    O fim de semana também foi de tensão nos complexos da Penha e do Alemão. Um PM ainda não identificado foi baleado ontem, após uma troca de tiros com bandidos da comunidade Parque Proletário, na Penha. 
    De acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), o militar da UPP Parque Proletário realizava patrulhamento de rotina com os companheiros, quando foram atacados por criminosos na localidade conhecida como Rua 29. O agente foi baleado na virilha e encaminhado ao Hospital Getúlio Vargas, na Penha. Ainda segundo a CPP, o policial passa bem. Buscas foram feitas na região, mas ninguém foi capturado. Sexta-feira, um suspeito morreu em confronto com PMs da UPP Nova Brasília, no Alemão. Há uma semana, o comandante desta unidade, capitão Uanderson Manoel da Silva, foi morto por bandidos com dois tiros no peito.
    Playboy não resiste à prisão 
    O traficante Playboy caiu no cerco montado por policiais militares da UPP do Caju na Avenida Brasil, na altura da comunidade Vila do João. Segundo a comandante da unidade, major Alessandra Carvalhaes, sempre que há conflitos próximos, os agentes fazem uma patrulhamento preventivo para evitar que criminosos fujam para dentro do Caju. 
    O acusado estava em uma moto, seguido por outro homem suspeito em mais uma motocicleta. Os PMs reconheceram o criminoso e conseguiram cercá-lo. Playboy estava desarmado e não resistiu à prisão. Ele foi transferido no fim da noite de ontem para uma unidade da Polinter. O outro homem também foi detido e levado para a 21ª DP (Bonsucesso). No entanto, por não estar em situação de flagrante nem ter mandado de prisão pendente, o homem foi liberado após prestar depoimento

    20 de setembro de 2014

    Rio das Ostras: Carlão fala de sua visita a Laje do Muriaé

    Visitei Laje do Muriaé onde me reuni com moradores locais na casa de familiares do meu amigo Ivan Noé. 
    Um encontro muito positivo onde tive a oportunidade de apresentar algumas de minhas propostas a moradores locais, como o incentivo à agricultura, geração de emprego e qualificação profissional. 
    Também tive a felicidade de encontrar o ex-prefeito do município, o amigo José Eliezer. Muito obrigado pela acolhida, conte comigo Laje do Muriaé.

    Carlos Augusto Balthazar 17123

    Maestro de banda em duas escolas é preso por pedofilia em Bom Jardim

    Suspeito havia bloqueado o perfil da delegacia no Facebook

    O DIA
    Rio - Policiais da 158ª DP (Bom Jardim) prenderam, nesta quinta-feira, o maestro de banda de música Marcos Antônio Freire, o Marquinho Mula, 55 anos, em sua casa, no bairro Bela Vista, em Bom Jardim. Contra ele havia mandado de prisão temporária de 30 dias, e mandado de busca apreensão, expedidos nesta quarta-feira pela Vara Única de Bom Jardim, pelos crimes de estupro de vulnerável, modalidade tentativa e assédio sexual previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente.
    A 158ª DP estava monitorando Marcos, que é maestro de banda de música de duas escolas na cidade, há algumas semanas, desde que o perfil da 158ª DP no Facebook, criado recentemente pelo delegado Heberth Tavares Cardoso, recebeu denúncias de que Marquinho Mula estaria assediando sexualmente crianças e adolescentes da banda.
    Os policiais localizaram uma das vítimas, um menino de apenas 11 anos, cuja mãe estava desesperada ao ver o teor das mensagens que Marcos enviava à criança através do Facebook. Nesta quinta-feira, a equipe da delegacia acompanhou pela rede o perfil do menino até o momento em que ele foi chamado no bate-bapo por Marcos, tendo sido nesta hora que os agentes entraram na casa e surpreenderam o suspeito enquanto assediava sexualmente a vítima.
    “Nosso Núcleo de Inteligência em Redes Sociais realizou análise dos dados contidos no perfil do indiciado, e verificou que havia centenas de crianças e adolescentes do município entre seus amigos, a partir disso, os investigadores foram a campo e localizaram a mãe do menino de 11 anos que estaria sendo assediado sexualmente por Marcos através de conversas no Facebook”, explicou o delegado Heberth Tavares.
    Um outro fato que nos chamou a atenção foi que, após o início das investigações, não conseguimos localizar pela página da delegacia o perfil de Marcos no Facebook. Foi quando, então, descobrimos que ele havia bloqueado o nosso perfil, possivelmente, para que nossos investigadores não monitorassem suas atividades na rede”, salientou o delegado.
    Heberth Tavares alertou aos pais das crianças e adolescentes que ficavam sob a responsabilidade de Marcos nas bandas de música: “Conversem com seus filhos. Peçam a eles para verem as conversas no Facebook. Caso verifiquem que seus filhos foram vítimas do criminoso, podem me procurar pessoalmente na delegacia, que vamos tomar, discretamente, as medidas cabíveis”.
    Marcos será transferido nesta sexta-feira para o complexo penitenciário de Gericinó, em Bangu, no Rio de Janeiro.

    Homem é baleado quatro vezes em bairro de Macaé

    Tentativa de homicídio em Macaé (Foto: PM?Divulgação)Um homem foi baleado quatro vezes no bairro Visconde de Araujo, em Macaé, durante a tarde desta sexta-feira (19). Segundo informações da Polícia Militar, a vítima foi socorrida para o Hospital Público de Macaé (HPM), onde passou por cirurgia. De acordo com a unidade, o paciente passa bem.
    Uma testemunha disse aos policiais, que o homem estava parado na Avenida Fabio Franco quando dois homens em um carro branco pararam e atiraram quatro vezes contra a vítima. Uma ambulância foi acionada e levou o baleado para o hospital.
    Logo após o crime, denúncias informaram que o carro, que batia com as características do utilizado no crime, havia sido visto no morro de São Jorge. O carro foi rebocado para a 123º DP de Macaé e ao ser periciado foram encontrados um revólver calibre 38 e uma réplica de uma pistola 9mm. Ninguém foi preso.

    Homem é preso com droga em condomínio em Macaé

    Droga apreendida em condomínio de Macaé (Foto: P2/Divulgação)Policiais militares apreenderam 54 trouxinhas de cocaína com um homem de 28 anos no Condomínio Bosque Azul II, em Macaé na tarde desta sexta-feira (19). Segundo o serviço reservado de inteligência (P2), uma denúncia anônima informou que o suspeito estava traficando drogas no condomínio.
    O fato foi constatado após os policiais revistarem Jeferson de Almeida Silva. O material e o suspeito foram levados para a 123ª DP de Macaé, onde a ocorrência foi registrada e o suspeito preso em flagrante e autuado por tráfico. 

    Macaé: PM apreende armas e munições que estavam enterrados no mangue da Malvinas

    Clique Diário

    Sessenta e oito munições de fuzil 762, um revólver 32 e uma espingarda calibre 12 faziam parte do armamento utilizado pelo tráfico
     (photo: )

    Bertha Muniz
    O mangue da Malvinas foi o local utilizado por bandidos para esconder armas e munições. O material foi encontrado pela Polícia Militar na madrugada desta sexta-feira, 19, durante uma busca na comunidade.
    De acordo com informações da polícia foram encontrados dentro de um tonel, sessenta e oito munições de fuzil calibre 762, um revólver calibre 32 com numeração raspada e uma espingarda calibre 12. O material foi levado para a 123ª DP (Macaé), onde o caso foi registrado.

    http://www.cliquediario.com.br/en/jornal/policia/3945