29 de agosto de 2016

Rio das Ostras: Carlos Augusto agradece recepção aos moradores do Rocha Leão

Carlos Augusto Balthazar 
Olá amigos! Quero agradecer o carinho e o apoio dos moradores de Rocha Leão e Centro. 
Estive por lá ontem num bate papo muito agradável, ouvindo as demandas e vendo de perto as carências. 
Fiquei feliz em constatar que as nossas propostas estão no caminho certo. Uma ótima semana a todos!

Rio das Ostras: Fala Carlos Augusto ....

Foto de um homem sorrindo e segurando um coração com o número 15 dentroPor onde passamos mais e mais pessoas mostram apoio a nossa campanha. Dá só uma olhada na Galeria de fotos do nosso site:http://www.carlosaugusto15.com.br/fotos 
Quem sabe você também não está lá? Encontre e compartilhe com seus amigos!
#carlosAugusto15
#RiodasOstras

Alô TRE-RJ ! Isso pode ????? - PREFEITURA DE RIO DAS OSTRAS PROCURA BENEFÍCIOS DO BOLSA FAMÍLIA A POUCOS DIAS DAS ELEIÇÕES

Em uma atitude quase que suspeita, os beneficiários do programa Bolsa Família estão sendo procurados pela Prefeitura Municipal de Rio das Ostras, através da Secretaria de Bem Estar Social, para garantir às famílias o recebimento dos valores do auxílio em plena campanha eleitoral.
O Bolsa Família é um programa de transferência direta de renda, direcionado às famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza em todo o país e garante o direito à alimentação e o acesso à educação e à saúde.
De acordo com o chamado efetuado pela prefeitura, “para receber o dinheiro, a Secretaria de Bem-Estar Social de Rio das Ostras está intensificando a busca por cadastrados no Programa Bolsa Família para garantir o acesso das famílias que necessitam do auxílio”.
Representantes da Prefeitura e executivos da Caixa Econômica Federal se reuniram no dia 12 de agosto para garantir que essas pessoas sejam identificadas e informadas sobre sua situação afim de garantir o recebimento do auxilio.
Segundo o levantamento da Caixa Econômica, ao mês, pelo menos 230 benefícios deixam de ser recebidos por famílias que precisam porque há beneficiários que deixam de acompanhar a situação de seus cadastros e outros que não sabem que foram selecionados para o programa. Isso representa quase R$131 mil mensais que deixam de ser utilizados por famílias em situação de risco social.
O pedido da prefeitura também afirma e pede que “quem tem direito a receber o Bolsa Família deve se inscrever no Centro de Referência de Assistência Social – CRAS. Porém, a Secretaria fará uma busca ativa para identificar pessoas que são beneficiários, mas não retiraram o dinheiro do auxílio”.
No oportunismo da campanha eleitoral, a secretária de Bem-Estar Social, Rose Santos, explica essa busca “ativa” pelos cadastrados do Bolsa Família: “estamos estreitando nossa relação com a Caixa Econômica para garantir que essas pessoas recebam seus benefícios. Vamos buscar as famílias para que esse auxílio de fato chegue até as pessoas que mais precisam”.
Na informação espalhada para a população, o gerente de filial para Programas Sociais do Rio e Espírito Santo da Caixa Econômica, Gilberto Soares, num tom populista que pelo jeito não conhece a realidade de Rio das Ostras, disse que o trabalho da Prefeitura é fundamental para a eficácia do Programa. “Ficamos felizes quando a Prefeitura está empenhada nessa questão. O Bolsa Família movimenta a economia da cidade e por conta dos critérios de Saúde e Educação tem o poder de mudar um país ao longo do tempo”.
A pergunta que fica é: Por que só agora, há pouco mais de um mês para as eleições municipais, a prefeitura de Rio das Ostras busca esses beneficiários “esquecidos” do Bolsa Família? Que interesses tem a Prefeitura em procurá-los nesse período eleitoral? Que a justiça eleitoral fique de olho!
Fonte: riodasostrasjorna - http://zip.net/bltq6j

Rio das Ostras: Atual administração deixa a cidade imunda



Leitor registra neste sábado, dia 27, imagem da Rua Paranaíba no Centro de Rio das Ostras.Lixo acumulado ao Lado da Escola Municipal Vitória Régia.



Leitora registra neste sábado, dia 27, imagem da Avenida Brasil no Extensão Bosque em Rio das Ostras.Muitas sujeiras, lixo para todos os lados.Segundo a moradora a prefeitura não faz mais a limpeza diária.

Visão Rio das Ostras

Rio das Ostras: ÁRVORE CAI NA RUA E A PREFEITURA FAZ O QUE?

Há vários dias tem uma árvore caída no meio da rua interrompendo o trânsito de veículos e pessoas.
O local? Rua Safira, na altura da Igreja Nossa Senhora da Rosa Mística, no Recreio.
E a Prefeitura não faz nada....surreal!!!!!
Aló Defesa Civil Municipal, Secretaria do Meio Ambiente, Secretaria de Serviços Públicos, Bombeiros Militares. Pessoas e veículos sem acesso. Alguém pode fazer alguma coisa?
Fonte: riodasostrasjornal

MORADORES DE RIO DAS OSTRAS RECLAMAM DO ABANDONO DA VILA OLÍMPICA CHICO LEITE

A Vila Olímpica de Rio das Ostras precisa urgentemente de reformas. A pista para corrida está cercada por muito mato e sujeira. Grades de proteção dos muros caindo, seguradas por arames. 
Precisa urgente de uma pintura e reforma em todas as partes da Vila. “Temos que fazer as nossas atividades físicas no meio de muitos matos e sujeira, moro mais de 20 anos em Rio das Ostras, nunca vi a Vila Olímpica fica neste estado e triste’, reclama moradora que preferiu não se identificar”. A Vila Olímpica fica localizada na Rua São Judas Tadeu, s/nº, no bairro Âncora em Rio das Ostras. “Eu adorava fazer exercícios lá, era calmo tranquilo sem violência isso só no início, pois hoje já não se pode dizer o mesmo, os aparelhos quebrados, abandono total.”, relata Luiz.

Visão Rio das Ostras

Jovem riostrense está na final de concurso de poesias

O nosso aluno Lucas Silva de Oliveira, da 3006, está entre os 35 finalistas do VIII Festival Aberto de Poesia Falada de São Fidelis-RJ.Lucas concorreu com mais de 800 poemas inscritos do Brasil inteiro e é único representante de Rio das Ostras com o poema “Quando o sorriso escorre pelo rosto”. Em setembro sairão os vencedores após dois dias de apresentações.
1º lugar: R$ 5.000,00 (cinco mil reais) + troféu
2º lugar R$ 4.000,00 (quatro mil reais) + troféu
3º R$ 3.000,00 (três mil reais) + troféu
Melhor intérprete R$ 5.000,00 (cinco mil reais) + troféu
Menção Honrosa: R$ 3.000,00 (três mil) + certificado
Parabéns Lucas!

fonte: Visão Rio das Ostras

Defeso das espécies da Lagoa de Araruama vai até 31 de outubro

Por Renato Silveira 

O defeso das espécies da Lagoa de Araruama, instituído por Lei Federal em 2013, está valendo desde o dia 1º de agosto. Com isso, estão proibidas todas as atividades de pesca, tanto profissional como de lazer. A fiscalização para o cumprimento da lei será feita pela Unidade de Polícia Ambiental (UPAM), da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro.
Para o secretário de Agricultura, Pesca, Trabalho e Renda, Dimas Tadeu, o resultado do defeso ficou bem claro este ano.
“Na temporada da tainha, tivemos um bom aumento no tamanho dos peixes, assim como o da perumbeba, sem falar no número muito maior. O defeso tem sido um acerto”, afirmou. 
De acordo com o Coordenador de Pesca, Marlon Guimarães, o defeso vale para qualquer tipo de pescado dentro da área da Lagoa, que abrange cinco municípios.
“Todas as espécies vivas da Lagoa estão protegidas por essa lei, o que tem surtido bons resultados ano a ano, com o repovoamento", comemorou.

Secretário de Estado de Fazenda fala sobre o pagamento dos servidores

O secretário de Fazenda, Gustavo Barbosa, revela cobranças de secretário de Segurança: “Você não pagou meu soldado”Um mês após assumir a Secretaria estadual de Fazenda, o contador Gustavo Barbosa se acomodou na cadeira da sala de reuniões para anunciar que cumprirá a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) — concedida por meio de uma liminar proferida pelo presidente da Corte, Ricardo Lewandowski — de que o pagamento dos salários dos servidores estaduais seja feito até o 3º dia útil do mês seguinte ao trabalhado (em vez do 10º). Mas revelou desconforto ao admitir que, hoje, ainda não há dinheiro em caixa para isso. Barbosa confirmou que o socorro federal de R$ 2,9 bilhões — dinheiro liberado para a Olimpíada — vai durar apenas quatro meses, ou seja, até a folha de outubro, paga em novembro. Depois disso, ele diz não saber como ficarão os pagamentos do funcionalismo. Para ele, é necessário aumentar a idade mínima de aposentadoria, já que a maioria dos servidores pertence à classe média, que tende a viver mais.
Qual é a real situação das contas do estado?

Com a minha chegada, infelizmente, não veio mais dinheiro. Temos acumulado perdas de arrecadação desde 2015. A receita vem declinando, apesar do aumento das alíquotas de imposto aprovadas na Alerj (Assembleia Legislativa).
É possível estimar?
Infelizmente, no mês de julho, houve uma frustração de receita de 10%, de pouco mais de R$ 300 milhões. Se, por um lado, você tem uma receita que declina, por outro a despesa é quase incomprimível. Obviamente, aqueles R$ 2,9 bilhões (dinheiro da União para socorro às finanças do Estado do Rio) desoneraram a atividade da Segurança Pública (permitindo usar o dinheiro em caixa para outros fins).
Há dinheiro hoje em caixa para pagar os servidores?
Não. Todo dia pinga. Hoje, não temos dinheiro, mas a expectativa é que consigamos arrecadar o suficiente. Agora, se vamos parcelar (os salários) ou não... Não posso falar que sim nem que não.
O que o funcionalismo pode esperar até o fim do ano?
Há uma determinação do Supremo Tribunal Federal, e vamos sempre procurar respeitar o que este determina.
E a folha de agosto, que será paga agora em setembro?
Vamos buscar cumprir a determinação do ministro (Ricardo) Lewandowski.
E o 13º salário? O governo vai parcelar novamente o abono?
Não posso adiantar nada sobre isso, porque estamos buscando alternativas.
Como é a negociação para liberar recursos para as secretarias?
Todos falam que estou numa posição muito ruim. Eu acho que quem está numa posição ruim é o secretário de ponta. É o Luizinho (Luiz Antônio de Souza Teixeira Júnior, secretário de Saúde), o Beltrame (José Mariano Beltrame, secretário de Segurança Pública) e o Wagner Victer (secretário de Educação). Quem enfrenta um hospital é o Luizinho. O secretário Beltrame diz: “Poxa, você não pagou o salário do soldado”. Eu tenho que ouvi-lo, ainda que seja para falar que não temos dinheiro.
Há alternativas para elevar a arrecadação estadual?
A venda da folha de pagamento dos servidores (para um banco) está programada para o ano que vem. Este ano, já finalizamos o processo (ao estender o contrato firmado com o Bradesco, por R$ 250 milhões já pagos pela instituição financeira). Também há a venda de ativos imobiliários. O Estado colocou os ativos no Rioprevidência. Vendemos 23 imóveis, arrecadando quase R$ 20 milhões. São R$ 20 milhões a menos que se exigirá de caixa para pagar aposentadorias e pensões. Outra alternativa é a securitização da Dívida Ativa (venda dos débitos que o governo tem a receber por um valor mais baixo, para instituições interessadas em assumir a cobrança dos devedores).
Há data para que isso seja feito?
Dependemos do Congresso. Hoje, somente poderiam ser objeto de securitização dívidas que forem parceladas. E as não parceladas? Para um orçamento de R$ 50 bilhões, você tem um custeio de R$ 4,5 bilhões por ano. Estamos fazendo reduções. Quanto ao servidor ativo, ao inativo e ao pensionista, não se pode fazer nada. Os comissionados representam uma despesa de R$ 400 milhões por ano, de uma folha de R$ 41 bilhões, ou seja, equivalente a 1%. A outra despesa é a dívida do Estado do Rio com a União e com os outros credores, em torno de R$ 9,5 bilhões.
Sobre a venda da folha, qual é a expectativa de receita?
Eu prefiro não dar um valor. A portabilidade (possibilidade de o servidor transferir o salário de um banco para o outro) trouxe um redução de valor de ativo. Da primeira vez que se negociou a folha, a venda foi fechada pelo valor maior. A nova transação será feita no meio do ano que vem.
Há prioridades de pagamento?
Há para o servidor. Tentamos administrar os poucos recursos, dentro de pastas essenciais, que são as de Saúde e Segurança. O Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) tem pago parte dos salários da Educação, mas o custeio é nosso. São áreas sensíveis, que recebem o maior volume de recursos. Pode parecer que não, mas o servidor público, desde o ano passado, tem sido priorizado. Temos fornecedores que estão sem receber há meses.
Quanto foi aplicado da ajuda federal de R$ 2,9 bilhões?
Tem uma destinação específica que é a Segurança, inclusive a folha (de policiais civis e militares, além de agentes penintenciários). Isso propiciou ter uma estabilidade para o pagamento dos (demais) servidores, porque estamos conseguindo liberar recursos.
Esse dinheiro dura até quando?
Podemos dizer que em torno de quatro meses, desde que chegou, em julho.
E depois desses quatro meses?
Buscamos trabalhar com a redução de despesas e o aumento de receitas. É difícil dizer, neste momento, como será atender à demanda do ministro do Supremo daqui a quatro meses.
Tivemos o episódio de o governo escolher quem pagaria primeiro, depositando os salários dos ativos e deixando de lado os inativos. O modelo vai se repetir?
Aquela decisão foi de governo. Não posso dizer se vai repetir. Houve muitas críticas da população. Quando se decide, não se tem o objetivo de fazer maldade. É a completa escassez de recursos. Eu sei que não foi algo que deixou todo mundo satisfeito. Vamos buscar ser o menos danoso para o servidor. Se erramos ou não, enfim, é difícil dizer agora.
E o parcelamento dos salários?
Não dá para falar que vai ou que não vai acontecer.
Há lista de credores a priorizar?
Não, o que se prioriza é a pasta. A pasta de origem é que determina a prioridade. Você tem R$ 100 e manda R$ 30 para a pasta. Ela vai ter capacidade de decidir como serão usados.
E a proposta de reforma da Previdência para o funcionalismo?
Sou favorável. O governo fez uma reestruturação em seu sistema com a auditoria de benefícios e a redução de mais de R$ 1 bilhão, nos últimos três anos. No Estado do Rio, a pessoa se aposenta, em média, aos 56 anos. O servidor é classe média. Essa classe média vai viver mais 25 anos com benefício previdenciário.
O que acha da idade de 65 anos?
Acho bastante razoável. O Brasil, hoje, para a classe média, tem uma perspectiva de vida muito parecida com as de países de primeiro mundo. Lá fora, a grande maioria já está em 65 anos, alguns em 67 anos.
E o duodécimo? Será reduzido?
Há uma redução de valor (repassado mensalmente) para cada Poder, porque é vinculado ao valor orçado para todo o Estado. Não é objetivo, mas consequência.
Qual é o valor?
Nós mandamos uma previsão de orçamento com déficit de R$ 17 bilhões. Não se resolve déficit de um ano para o outro.
A revisão dos royalties sai este ano ainda?
Isso está sendo discutido com a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).
De quanto?
Cerca de R$ 1 bilhão por ano.


Leia mais: http://extra.globo.com/emprego/servidor-publico/secretario-quer-pagar-servidor-estadual-ate-3-dia-util-mas-admite-falta-de-recursos-situacao-vai-piorar-em-novembro-20003577.html#ixzz4IiMrIqvH

Brownies do Bbzão conquistam público da Baixada Fluminense e Região dos Lagos

Bruno Bastos e Andrine Parrini estão vendendo brownie para toda Baixada FluminensePaixão de nove entre 10 pessoas que gostam de doces, o chocolate é quase um item obrigatório em festividades. Foi pensando na possibilidade de vendas que o microempresário Bruno Bastos, de 29 anos, mais conhecido como Bbzão, resolveu investir na venda de brownies para poder abrir seu próprio negócio. Ao lado da namorada, Andrine Parrini, também de 29, os dois têm feito o maior sucesso com os Brownies do bbzão pelas ruas de Caxias.

Potes de brownies são vendidos a partir de R$ 15
Potes de brownies são vendidos a partir de R$ 15 Foto: Divulgação
A empreitada começou há dez meses e, hoje, os doces já são vendidos em 27 pontos tanto em Caxias, como em bairros do Rio (Grajaú e Jacarepaguá) e até cidades da Região dos Lagos, em Búzios. Bruno explica que sempre teve vontade de vender brownies, mas nunca acertava na receita. Até que um dia, uma parente sua lhe deu novas instruções que a sobremesa saiu do jeito que queria.
— Eu ia fazendo uns testes, mas não ficava bom. Quando ficou no meu agrado, a gente começou a vender e foi um estouro. Fiz um acordo com minha namorada e ela até deixou o trabalho (Andrine era auxiliar administrativa) — conta Bbzão.
Receitas foram desenvolvidas pelo casal
Receitas foram desenvolvidas pelo casal Foto: Divulgação
O negócio é comandado e feito apenas pelo casal. Por semana, são, em média, 300 pedidos. Em datas especiais, como Páscoa e Dia das Mães, eles chegaram a receber mais de 600 encomendas. Além dos tradicionais brownies (a partir de R$ 4), Andrine desenvolveu outras receitas.
— Vendemos também brownies no pote (a partir de R$ 15) e bolos com a massa do brownie (a partir de R$ 50). Eu não sabia cozinhar, mas fui aprendendo — confessou Andrine.
Brownies começaram a ser vendidos há dez meses
Brownies começaram a ser vendidos há dez meses Foto: Cléber Júnior / Extra
Além do sabor irresistível, o grande sucesso do Bbzão é o investimento feito em redes sociais com postagens diárias. Só no Facebook, são mais de cinco mil curtidas em sua página. As vendas ocorrem por lá e também por meio do WhatsApp (98277-2903). A entrega é feita para toda Baixada e Grande Rio.
Receita foi entregue por uma parente para Bruno
Receita foi entregue por uma parente para Bruno Foto: Cléber Júnior / Extra
— Vamos investir na estrutura agora. Fazer uma cozinha profissional e contratar pelo menos uma três pessoas — prevê Bruno.


Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/rio/brownies-do-bbzao-conquistam-publico-da-baixada-fluminense-regiao-dos-lagos-20001228.html#ixzz4IiMWTfcb

Polícia investiga se médica foi asfixiada enquanto dormia em Búzios

Maria Júlia foi encontrado com as mãos amarradas com panos de pratoA polícia trabalha com a hipótese de que a médica Maria Júlia Matteotti Cavalcanti Martins de Oliveira, de 66 anos, foi asfixiada com um travesseiro enquanto dormia, na noite deste sábado, numa das casas do Condomínio Jardim do Lago, no bairro Baía Formosa, em Búzios, na Região dos Lagos. Segundo informações da 127ª DP (Búzios), a cama da vítima foi arrastada, o que demonstraria que ela tentou se defender. O corpo dela foi encontrado com as mãos amarradas com panos de prato e a boca cheia de gaze.
Segundo a Polícia Civil, a médica chegou no condomínio de luxo na última quinta-feira sozinha e ninguém foi visto entrando na casa. Na sexta-feira, os moradores teriam estranhado ao ver as luzes da casa acesas sem nenhuma movimentação. Segundo a delegacia, a síndica ligou para o ex-marido da vítima, que estava no Rio, mas nenhum dos dois conseguiu entrar em contato com Maria Júlia.
Ainda de acordo com a polícia, o jardineiro do condomínio viu o corpo da médica através da janela de vidro por volta das 18h de sábado e acionou a delegacia. Ela estava no hall de entrada, mas os agentes encontraram sangue também no quarto, onde os móveis estavam revirados. O corpo da vítima foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Araruama, também na região dos Lagos.
Cadastro da médica
Cadastro da médica Foto: Reprodução da internet
Nada foi roubado da casa, conforme o relato da polícia. O ex-marido da vítima e o filho, de 26 anos, foram ouvidos na delegacia ainda no sábado. Ela deixou também uma filha e uma neta recém-nascida, que moram na Austrália.
Um vizinho, que prefere não se identificar, disse que a família está extremamente chocada com o crime e que não tem suspeitos, porque nada foi roubado. De acordo com ele, a médica ia para Búzios com alguma frequência:
- Eles estavam acostumados a não manter contato quando ela estava lá, porque o sinal do celular era muito ruim.
Neste domingo, um funcionário do prédio em que Maria Júlia morava na Zona Sul do Rio lamentou o crime e destacou que a vítima era bem alegre e "gente boa". O corpo já foi liberado do IML, mas ainda não há informações sobre o enterro.
Maria Julia foi encontrada morta em Búzios
Maria Julia foi encontrada morta em Búzios Foto: Reprodução de Facebook
Digitais encontradas na casa
Segundo agentes da 127ª DP (Búzios), peritos colheram as impressões digitais do assassino nas paredes da casa de Maria Júlia e na porta lateral, por onde ele teria saído. O resultado da perícia, que foi realizada na tarde deste domingo, será analisado pelos papiloscopistas. A polícia também vai avaliar imagens das câmeras de segurança do condomínio.
A Polícia Civil informou que um procedimento foi instaurado para apurar a morte da médica, cujo corpo foi encontrado em um condomínio em Baía Formosa, Búzios. De acordo com a nota, uma perícia minuciosa foi realizada no local e um amplo trabalho de investigação está em andamento para esclarecer todas as circunstâncias do crime, assim como a sua autoria.


Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/policia-investiga-se-medica-foi-asfixiada-enquanto-dormia-em-buzios-20008406.html#ixzz4IiM5H9ux

Brasil: Caminhão do Exército com três toneladas de maconha é apreendido em Campinas

Campinas - Um caminhão do Exército com três toneladas de maconha foi apreendido quando passava pela rodovia Anhanguera, em Campinas, nesta madrugada de domingo. Durante a abordagem da polícia civil, houve troca de tiros. Dois militares que estavam dentro do veículo foram presos: os cabos Higor Abdala Costa Attene e Maykon Coutinho Coelho. Um terceiro, Simão Raul, conseguiu fugiu, mas foi capturado ferido e levado a um hospital. Ele será detido após a alta. Os três eram lotados no 20º Regimento de Cavalaria Blindado (20º RCB), em Campo Grande (MS). Dois civis que davam suporte aos militares também foram presos nos arredores.Segundo informações da GloboNews, a Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) monitorava o bando há três meses. A droga era transportada de Campo Grande e seria distribuída na região de Campinas. Em nota, o Exército Brasileiro informou que os militares serão expulsos da corporação.
Os dois cabos foram presos em flagrante. Um terceiro foi achado ferido e levado no hospital. O caminhão transportava 3 toneladas de maconha

Beltrame deixa o governo após dez anos como secretário de Segurança

Rio - Mais longevo secretário de Segurança do Estado do Rio, o policial federal José Mariano Beltrame deixa o governo após dez anos no cargo. A saída está prevista para entre os dias 20 e 30 de setembro. O escolhido para substituí-lo é o coronel da PM e delegado da PF Antônio Roberto Sá, subsecretário de Planejamento. Beltrame vai entrar num período sabático por anos e será consultor do mercado privado. Segundo amigos, estuda convites para palestras no Brasil e exterior. Beltrame se notabilizou pela implantação das Unidades de Polícia Pacificadora, alvo de elogios e críticas. 

28 de agosto de 2016

RIO DAS OSTRAS PAROU NO TEMPO: CRISE OU MÁ GESTÃO?

14063797_527900380754490_5472948475033157713_nA receita acumulada de janeiro de 2013 até o dia de hoje soma cerca de R$ 2.3 bilhões
A cidade parou no tempo. Nada acontece, os serviços essenciais estão a cada dia pior e para todos os questionamentos sobre o emperramento da máquina pública ouve-se em alto e bom som um “é a crise”. A resposta decorada por todos os membros do governo ecoa como se o município de Rio das Ostras não tivesse recursos financeiros suficientes, muito mais dinheiro que a receita de cidades com universo populacional na mesma faixa, como o município de Araruama, por exemplo, que tem cerca de 130 mil habitantes, receita muito menor e uma gestão que não fica chorando miséria. Para se ter uma ideia da situação basta conferir os números: nos últimos três anos a Prefeitura de Araruama arrecadou cerca de R$ 900 milhões, menos da metade dos mais de R$ 2 bilhões que o prefeito Alcebíades Sabino dos Santos teve para administrar no período e não realizou nada do que prometeu durante a campanha eleitoral de 2012, quando conquistou o terceiro mandato.
De acordo com os números oficiais, a receita liquida consolidada do município de Araruama somou pouco mais de R$ 277 milhões no ano passado e a arrecadação da Prefeitura de Rio das Ostras passou de R$ 590 milhões no mesmo ano, muito dinheiro para uma cidade, que, de acordo com a estimativa do IBGE, tem menos de 140 mil moradores. Para o prefeito de Rio das Ostras alegar crise diante de qualquer cobrança da população, o município deveria contabilizar pelo menos 260 mil habitantes e ter uma receita igual ou inferior àquela com a qual o prefeito Miguel Jeovani contou em 2015 para cuidar dos seus cerca 130 mil moradores.
Desde que assumiu a Prefeitura (em janeiro de 2013) até o fim do expediente de ontem Alcebíades Sabino teve sob sua responsabilidade cerca de R$ 2,3 bilhões. Foram R$ 675.432.230,56 de receita líquida consolidada em 2013, R$ 734.291.612,07 em 2014, R$ 590.763.177,60 no ano passado e R$ 289.892.428,52 de janeiro até o último dia 25, um volume de recursos superior ao efetivamente arrecadado por cidades até com três vezes mais o universo populacional do município governado por Sabino.
Fonte: Elizeu Pires – http://zip.net/bftrt9

Médica é encontrada morta com sinais de espancamento em mansão de Búzios

Uma mulher de 66 anos foi encontrada morta com os braços amarrados e a boca amordaçada, na noite deste sábado, numa das casas do Condomínio Jardim do Lago, no bairro Baía Formosa, em Búzios, na Região dos Lagos. De acordo com o 25º BPM (Cabo Frio), o corpo da médica Maria Júlia Matteotti Cavalcanti Martins de Oliveira foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Araruama, também na região dos Lagos.
O caso foi registrado na 127ª DP (Búzios). Segundo a Polícia Civil, a médica chegou no condomínio de luxo na última quinta-feira sozinha e ninguém foi visto entrando na casa. Na sexta-feira, os moradores teriam estranhado ao ver as luzes da casa acesas sem nenhuma movimentação. Segundo a delegacia, a síndica ligou para o ex-marido da vítima, que estava no Rio, mas nenhum dos dois conseguiu entrar em contato com Maria Júlia.
Ainda de acordo com a polícia, o jardineiro do condomínio viu o corpo da médica através da janela de vidro por volta das 18h de sábado e acionou a delegacia. Ela estava no hall de entrada, mas os agentes encontraram sangue também no quarto, onde os móveis estavam revirados. A boca da vítima foi coberta com gaze.
Cadastro da médica
Cadastro da médica Foto: Reprodução da internet
Nada foi roubado da casa, conforme o relato da polícia. O ex-marido da vítima e o filho, de 26 anos, foram ouvidos na delegacia ainda no sábado.
Um vizinho, que prefere não se identificar, disse que a família está extremamente chocada com o crime e que não tem suspeitos, porque nada foi roubado. De acordo com ele, a médica ia para Búzios com alguma frequência:
- Eles estavam acostumados a não manter contato quando ela estava lá, porque o sinal do celular era muito ruim.
Neste domingo, um funcionário do prédio em que Maria Júlia morava na Zona Sul do Rio lamentou o crime e destacou que a vítima era bem alegre e "gente boa". O corpo já foi liberado do IML, mas ainda não há informações sobre o enterro.
Crime aconteceu em um condomínio na Praia de Manguinhos, em Búzios
Crime aconteceu em um condomínio na Praia de Manguinhos, em Búzios Foto: Hudson Pontes / O Globo
Digitais encontradas na casa
Segundo agentes da 127ª DP (Búzios), peritos colheram as impressões digitais do assassino nas paredes da casa de Maria Júlia e na porta lateral, por onde ele teria saído. O resultado da perícia, que foi realizada na tarde deste domingo, será analisado pelos papiloscopistas. A polícia também vai avaliar imagens das câmeras de segurança do condomínio.
A Polícia Civil informou que um procedimento foi instaurado para apurar a morte da médica, cujo corpo foi encontrado em um condomínio em Baía Formosa, Búzios. De acordo com a nota, uma perícia minuciosa foi realizada no local e um amplo trabalho de investigação está em andamento para esclarecer todas as circunstâncias do crime, assim como a sua autoria.


Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/medica-encontrada-morta-com-sinais-de-espancamento-em-mansao-de-buzios-20007420.html#ixzz4IehpqsWN

Reportagem da Folha de São Paulo confirma a incompetência e a ineficiência da atual administração de Rio das Ostras





Além das imagens autoelucidativas por si só, confiram a matéria completa no link : http://temas.folha.uol.com.br/remf/ranking-de-eficiencia-dos-municipios-folha/3-entre-4-municipios-do-brasil-nao-sao-eficientes-no-uso-de-recursos.shtml?cmpid=compw