26 de maio de 2015

PM a serviço do tráfico é preso em Cabo Frio

Clique na foto para ampliá-laJá está no Batalhão Especial Prisional (BEP) em Benfica, no Rio de Janeiro, o sargento PM Robson Zamezi de Luna, preso na noite da última segunda-feira (25/5) em Cabo Frio por suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas na cidade. Ele foi flagrado ao trocar mensagens de celular com um homem apontado pela polícia como um dos chefes da atividade no bairro Monte Alegre.

Segundo a polícia, o suspeito havia sido detido horas antes. O policial foi preso em flagrante na Favela Rainha da Sucata, após marcar encontro com agentes da polícia que se passaram pelo bandido detido. Desmascarado, ele foi rendido e teve a arma apreendida.

Segundo a titular da 126ª Delegacia Legal (DL/CF), delegada Flávia Monteiro, o sargento já atuou em Cabo Frio, mas estava lotado no 12º BPM/Maricá. "Ele vai responder por associação ao tráfico de drogas", explicou a delegada.

Segundo o comandante do 25º BPM/Cabo Frio, tenente-coronel Ruy França, a polícia recebeu denúncia anônima sobre tráfico de drogas no fim da tarde de segunda-feira e prendeu um homem de 27 anos no bairro Boca do Mato. Ele é apontado como um dos líderes do tráfico no Monte Alegre e já tinha mandado de prisão expedido.

Durante o registro da ocorrência na 126ª DL/CF, uma mensagem chegou ao celular do detido com informações sobre o tráfico. Questionado sobre quem emitiu, o rapaz confessou que se tratava de um PM que recebia dinheiro para passar informações aos traficantes.

Policiais então se passaram pelo dono do celular e marcaram um encontro com o PM. No local indicado, o sargento foi encontrado e preso com uma pistola calibre 380 municiada e o celular usado nas conversas com traficantes.

"Para um policial pago para proteger a sociedade, isso é ainda mais grave. Temos que expurgar esse tipo de conduta da polícia. Vamos continuar trabalhando para isso", disse a delegada Flávia Monteiro.

fonte: Jornal O Diário

Rio das Ostras tem Primeira Olimpíada LGBT da Região dos Lagos

Rodolpho Campbell
  

Organizada pelo grupo Ostras G, organização que defende os direitos da comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais) rio-ostrense, a I Olimpíada LGBT da Região dos Lagos  foi realizada na tarde do ultimo domingo (24), com a participação de seis municípios, em diversas modalidades esportivas.

Cabo Frio, São Pedro da Aldeia, Arraial do Cabo, Armação dos Búzios, Araruama e o município sede disputaram as modalidades, adaptadas ao segmento, como cabra-cega, arremesso de salto alto, passa ou repassa, corrida olímpica e gaymada.

Segundo os organizadores o objetivo era dar visibilidade ao movimento LGBT de Rio das Ostras, incentivar a prática esportiva, a cultura, a arte, o humor e a inclusão social. 

"Espetacularmente acertamos em cheio. 'Lacramos' a Região dos Lagos, mostramos que nós existimos e que também merecemos espaço", destacou Jhonatan Oliveira, presidente da instituição e membro do Fórum de ONGs LGBT da Baixada Litorânea. 

A cidade anfitriã saiu com o troféu de campeã e a medalha de ouro, os aldeenses ganharam a medalha de prata e os cabofrienses faturaram o título de atleta - com Alan Oliveira - e a medalha de bronze.

Durante o evento foram distribuídos preservativos e realizados discursos de sensibilização aos presentes sobre a importância da luta contra a homofobia e o respeito à diversidade.

http://rc24h.com.br/noticias/ver/16440/

BPRv APREENDE ARMA E DROGAS EM RIO DAS OSTRAS

A Guarnição do BPRv Posto 20 (Parque dos Tubos) Macaé, quando em patrulhamento pela RJ 106 , KM 187 na altura da comunidade Lagomar, suspeitaram de um elemento negro numa rua de acesso à rodovia. Ao aproximar a viatura, os elementos empreenderam fuga deixando pra trás 08 trouxinhas de maconha, 02 tabletes da mesma droga, 2 pedras de haxixe e uma espingarda Winchester, calibre .32 com uma munição deflagrada, que seria para atirar nos policiais. 
Ato contínuo, a referida arma, munição e drogas foram então recolhidos e encaminhados para 123ª DP para procedimentos legais, com material ficando apreendido.

Água de rio em Rio das Ostras muda de cor e chama a atenção

G1 Região dos Lagos
Rio em Rio das Ostras (Foto: Carlos Augusto/ Arquivo pessoal)Morador disse que não vê mais vida marinha ao longo do rio (Foto: Carlos Augusto/ Arquivo pessoal)
O aspecto do Rio Das Ostras, que corta a cidade de Rio das Ostras vem chamando a atenção da população e de especialistas em biologia marinha. Há três semanas a cor do rio passou a ser verde leitoso e em alguns momentos, segundo moradores, ele apresenta uma espuma branca densa.
"Invariavelmente, todos os dias, após às oito da manhã, o rio das Ostras, que se liga ao mar através da Boca da Barra, em Rio das Ostras, está recebendo algum material químico que o transforma em um verdadeiro 'Rio de Leite'. O que está sendo jogado no Rio?", questiona o morador Carlos Augusto Bastos. 
"No último domingo tinha uma espuma branca no rio, como se tivesse jogado detergente. Não vi nenhum animal morto, mas diminuiu bastante o volume de caranguejo a beira do rio, por exemplo", completou o morador. 
Rio em Rio das Ostras (Foto: Carlos Augusto/Arquivo pessoal)Esverdeado do rio chamou atenção dos moradores
(Foto: Carlos Augusto/Arquivo pessoal)
Por nota a Prefeitura de Rio das Ostras informou que está monitorando a alteração da água do rio há três semanas. Disse que nesse período, a Prefeitura fez uma varredura nas redes de drenagem das localidades ao longo do rio e não foi identificado nenhum tipo de lançamento que justificasse à alteração.
Pelas amostras coletadas também não foram identificadas cianobactérias na água. As avaliações ainda não foram conclusivas.
O Município já encaminhou ofício ao Inea - Instituto Estadual do Ambiente, solicitando a implantação de um monitoramento em cinco trechos do rio, desde sua foz até a localidade do Âncora. Nesta semana, as equipes técnicas da Prefeitura e do Inea vão se reunir para discutir o assunto.

Após denúncia, jovens são detidos por tráfico de drogas em Macaé

o G1 Região dos Lagos
Material foi encaminhado para 123ª DP de Macaé (Foto: Divulgação Polícia Militar)Material foi encaminhado para 123ª DP de Macaé
(Foto: Divulgação Polícia Militar)
Um homem de 23 anos e um menor de 16 anos foram detidos por tráfico de drogas em Macaé na madrugada desta segunda-feira (24). Segundo a Polícia Militar, os jovens foram encontrados com 44 sacolés de cocaína (95 gramas) e R$ 90 na Rua Prefeito Lobo Júnior, no bairro Visconde, após uma denúncia anônima. Ainda de acordo com a PM, eles assumiram que estavam traficando no local.
A ocorrência foi registrada na 128ª DP, onde o homem ficou preso e o menor apreendido, assim como o material encontrado.
Crimes como este podem ser denunciados em Macaé através do telefone 190.

Fraudadores monitoram queixas de clientes em sites de relacionamento para conseguir dados

O Dia - LUISA BRASIL
Rio - Os golpes bancários que atormentam clientes nas agências, no telefone e no e-mail, agora chegaram às redes sociais. Por meio de páginas falsas na internet, fraudadores se passam pelo canal de atendimento oficial dos bancos e solicitam dados bancários e pessoais dos correntistas.
A reportagem do DIA presenciou uma tentativa de golpe deste tipo ao solicitar a resolução do problema com um cartão de crédito em uma página do Itaucard no Facebook. Imediatamente após o relato do caso na fanpage oficial do serviço, uma página falsa denominada “Banco Itaú” solicitou a amizade do cliente e iniciou uma conversa privada se passando por um atendente do banco.
Luiza Riquelme: seu pai foi vítima da má-fé de golpistas e teve a fatura do cartão de crédito clonada
Foto:  Carlo Wrede / Agência O Dia
Para “resolver” o problema, o golpista pediu o número do cartão, do código de segurança, o CPF e o telefone do cliente.
A diferença entre a página original do Itaú e a falsa era sutil. Os operadores da página falsa copiavam as mesmas postagens do perfil oficial, de forma que a aparência era bastante similar. Entretanto, uma era verificada (há um símbolo azul ao lado do nome de páginas certificadas) e a outra, não.
Procurado, o Itaú informou que não transaciona em redes sociais. “No caso mencionado a recomendação é procurar imediatamente as instituições envolvidas, não compartilhar dados pessoais e remover página falsa do seu perfil”, informou. No Facebook do banco, há um alerta contra perfis falsos. A instituição também informou que o fato ocorreu fora do ambiente do banco e orientou a procura da empresa onde a fraude ocorreu. Em nota, o Facebook informou que não comenta casos específicos.
Foto:  Reprodução
Segundo o especialista em segurança de informação Reinaldo de Medeiros, esse mecanismo de roubo de dados é chamado de engenharia social. Não há nenhum tipo de vírus ou hacker no processo.
“No caso, a fraude não é construída a partir de um conhecimento técnico. Eles identificam a pessoa que está com problema e entram em contato com ela. É o famoso 171, mas no ambiente virtual”, explica. “Se você faz uma reclamacao no Twitter ou no Facebook, as empresas rapidamente entram em contato. Sabendo disso, os ladrões virtuais estão fazendo a mesma coisa”, explica.
Cliente não pode abrir a guarda
Questionada sobre o caso, a Federação Brasileira dos Bancos esclareceu que os fraudadores podem ganhar acesso aos dados dos clientes tanto por mecanismos de engenharia social quanto por sites clonados. “Os fraudadores usam uma série de recursos para induzir o consumidor a “abrir a guarda” no quesito de segurança. Por exemplo, eles criam páginas falsas na internet que são muitas vezes acessadas pelos clientes através de motores de busca”.
Página oficial tem selo de verificação: bolinha azul ao lado do nome
Foto:  Reprodução
As abordagens nas redes são mais uma armadilha em meio a outras que tem circulado entre os clientes e bancos. Uma que se tornou comum é o golpe do boleto, em que cobranças falsas são substituídas pelas verdadeiras. O pai da estudante Luiza Riquelme, 19 anos, teve a fatura do cartão clonada. “Ele pagou a fatura errada e só percebeu quando recebeu a fatura correta, dias depois”, conta ela, que diz que seu pai está tentando reaver o dinheiro.
Cinco orientações para não cair na nova trapaça
Há maneiras de verificar se uma página é verdadeira nas redes sociais. O Twitter e o Facebook, por exemplo, possuem selos de verificação que ficam ao lado do nome da instituição.
Outra dica para saber se uma página é verdadeira é observar o número de seguidores. As oficiais de bancos costumam ter milhões de seguidores.
O cliente deve observar se a página em questão é um perfil ou uma fanpage. As fanpages são usadas por corporações e empresas e não solicitam amizade de usuários. Já os perfis são voltados para pessoas físicas.
A Febraban informa que os bancos nunca solicitam a senha do cliente por telefone, e-mail ou redes sociais. A Federação recomenda que os clientes sempre acessem o internet banking a partir da digitação completa do endereço no navegador (browser).
O Facebook informa que é possível denunciar páginas suspeitas. Há um botão no alto, na lateral direita das páginas, em que há a opção de denúncia.

Rio: PM baleada na Zona Oeste pode ficar tetraplégica

Drielle e um colega perseguiram bandidos em Realengo, que trocaram tiros com os agentes

O Dia - GUILHERME SANTOS
A soldado, que está em estado grave, entrou na PM em março de 2014
Foto:  Reprodução
Rio - Três policiais militares foram baleados nesta segunda-feira. O caso mais grave é o da soldado Drielle Lasnor Morais, de 25 anos, atingida no rosto durante uma perseguição em Realengo, na Zona Oeste. Ela foi operada e corre o risco de ficar tetraplégica. Já o cabo identificado como Da Silva foi ferido na coxa numa operação da PM em Parada de Lucas, na Zona Norte. Somente este ano, 124 militares foram baleados no estado, sendo que 84 estavam de serviço.
A soldado do 14º BPM (Bangu) fazia patrulhamento na Estrada Água Branca, na madrugada de ontem, quando ela e um colega de farda suspeitaram de um Gol verde e tentaram abordá-lo. O motorista fugiu. Houve perseguição e tiroteio. O veículo bateu no muro de uma igreja, mas PMs localizaram Rafael Paiva de Oliveira, de 22 anos, e Gustavo Marques Assumpção, o Beça, 26. Este último é, segundo policiais, gerente do tráfico da favela Curral das Éguas, em Magalhães Bastos.
Drielle foi levada pelo colega de farda para o Hospital Albert Schweitzer, em Realengo. Ela foi transferida de helicóptero para o Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo, onde foi operada para retirar a bala da nuca. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, o estado da soldado é gravíssimo. Drielle entrou na corporação em março de 2014. Seu pai, que foi do mesmo batalhão, morreu assassinado há 10 anos.
Já o cabo Da Silva, baleado em Parada de Lucas, foi socorrido no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha. Ele continua internado e seu quadro é estável. Na ação um dos criminosos também foi baleado. Identificado como Jonatha Henrique Barros da Silva, 19 anos, ele foi ferido na barriga e virilha. PMs apreenderam uma pistola e 8kg de maconha.
O soldado Oliveira foi baleado no ombro nesta segunda-feira à noite em patrulhamento no Morro Camarista Méier, Zona Norte. Segundo a Coordenadoria de Polícia Pacificadora, PMs foram atacados a tiros durante patrulhamento. O militar foi socorrido no Hospital Marcílio Dias, no Lins.
Homem mata motociclista
O cobrador de ônibus Hermínio Soares de Freitas, 25, morreu na madrugada de ontem, no Largo do Jacaré, Zona Norte, ao ser atingido em sua motocicleta por um carro que furou a blitz formada por policiais do Batalhão de Ações com Cães (BAC). Hermínio tinha um filho de 3 meses.
O atropelador, Lair Matheus de Oliveira Araújo, 20, foi preso. Ao perceber a ação policial, na Rua 24 de Maio, em Sampaio, ele acelerou o carro e fugiu. No veículo, havia mais duas pessoas. Os policiais perseguiram o automóvel, que só parou após atingir Hermínio.ia para o trabalho, como cobrador de ônibus da linha 476 (Méier-Leblon).
Segundo a Polícia Civil, os três ocupantes do carro ainda tentaram fugir a pé, mas foram alcançados. O motorista foi preso em flagrante por homicídio culposo e levado para a 25ª DP (Engenho Novo). Ele dirigia sem habilitação.

MG: Mulher morre e outros dois são feridos após briga por causa de boato no Facebook

Edinalva chegou a ser levada com vida para o hospital, mas não resistiu Foto: Reprodução / Facebook
Breno Boechat

Uma história inventada e mal-entendida terminou em tragédia no bairro de Venda Nova, na Região Administrativa de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Uma mulher identificada como Edinalva Martins Castorino Gomes, de 33 anos, morreu baleada por um homem que decidiu cobrar explicações do irmão dela por conta da publicação de uma foto. O irmão da vítima, Renato Martins Castorino, de 21 anos, e outro homem, identificado como Josiel, também foram baleados, mas sobreviveram.
O caso aconteceu na noite do último sábado. De acordo com a polícia, o suspeito — identificado apenas pelo nome de Geovane — se irritou ao ouvir o boato de que Renato havia postado uma foto dele no Facebook e foi cobrar explicações. Os dois discutiram e Renato foi atingido por uma cabeçada. Geovane voltou ao local minutos depois com uma arma, em um carro prata, e atirou contra o rival, que foi atingido três vezes na região do tórax. Edinalva, que estava sentada no portão ao lado do irmão, tentou correr, mas foi atingida por um tiro na axila. Um outro homem presente no imóvel, identificado como Josiel, também se feriu. Os três foram levados às pressas para o Hospital de Venda Nova. Edinalva chegou a ser submetida a uma cirurgia, mas não resistiu ao ferimento. Os outros dois passam bem. Renato já recebeu alta hospitalar e Josiel segue em observação.
Edinalva tentou fugir dos tiros que iam na direção do irmão e acabou atingida
Edinalva tentou fugir dos tiros que iam na direção do irmão e acabou atingida Foto: Reprodução / Facebook
Ainda segundo a polícia, o suspeito conseguiu fugir após os disparos e ainda não foi localizado. Parentes contaram na Delegacia Central de Flagrantes que a foto que motivou a briga nunca existiu. Testemunhas contaram também que, antes de Geovane voltar para cometer o crime, a esposa dele passou na casa da família de Renato e Edinalva para falar que ele havia deixado a festa da filha — que comemorava aniversário no dia — para matá-los.
“Foi uma briga normal, por causa de coisa boba, e nós conversamos, mas ele voltou e fez o que fez. A gente não esperava, ele não é de guerra e nem de tráfico. Ninguém imaginava que ele pudesse fazer isso. Ele foi covarde e chegou atirando. O problema dele era comigo, mas tinha um monte de gente perto de mim e ele nem pensou”, disse Renato, em entrevista ao jornal “O Tempo”.
Edinalva morreu no portão da casa em que morava com a família
Edinalva morreu no portão da casa em que morava com a família Foto: Reprodução / Google Maps
Na internet, amigos e parentes lamentaram a morte de Edinalva, que deixa duas filhas, de 8 e 11 anos. O corpo dela foi sepultado na manhã desta segunda-feira, no Cemitério da Paz, em Belo Horizonte. A Polícia Civil ainda investiga o caso e procura por pistas que possam levar à prisão do suspeito. O caso é investigado pela Central de Flagrantes 1, de BH.


Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/mulher-morre-outros-dois-sao-feridos-apos-briga-por-causa-de-boato-no-facebook-16253793.html#ixzz3bEubrr78

Facções rivais disputam a tiros carga roubada no Rio. Balas perdidas matam três

Carreta de bebidas e Picasso: veículos foram atingidos por tiros de duas quadrilhas rivais em CostaMotorista de um caminhão-betoneira, Wellington Pimentel de Azeredo, de 42 anos, voltava de uma obra no Parque de Madureira, onde havia descarregado concreto, quando o veículo que dirigia ficou em meio a um tiroteio, em Costa Barros, na Zona Norte do Rio.
Bandidos de facções rivais, dos Morros do Chapadão e da Lagartixa, dominados por Ricardo Chaves de Castro Lima, o Fu, e Celso Pinheiro Pimenta,o Playboy, disputaram a tiros uma carga roubada de bebidas. Wellington foi baleado e morto ainda no volante.
Caminhão dirigido por Wellington foi atingido por dois tiros
Caminhão dirigido por Wellington foi atingido por dois tiros Foto: urbano Erbiste/Extra/Agência O Globo
Além dele, também morreram Adriano Lima de Araújo, que dirigia um Xsara Picasso e Fabrício Almeida da Silva, que estava em uma motocicleta. Quatro pessoas que passavam pela esquina das Estradas de Botafogo e João Paulo II, no momento do tiroteio, também ficaram feridas. Elas foram levadas para a Unidade de Pronto Atendimento de Costa Barros e de lá transferidas para os Hospitais Salgado Filho, Miguel Couto e Albert Schweitzer.
O tiroteio ocorreu por volta das 14h. Uma carreta de bebidas que seria entregue na Zona Sul do Rio, foi interceptada por bandidos em um Siena, na Avenida Brasil, na altura da Fazenda Botafogo. Quando a carreta entrava em Costa Barros, entre os Morros do Chapadão e da Lagartixa, a empresa que controlava o rastreador interrompeu o funcionamento do veículo.
Caminhão da Comlurb também ficou no meio do fogo cruzado
Caminhão da Comlurb também ficou no meio do fogo cruzado Foto: Urbano Erbiste/Extra/Agência O Globo
Assim que a carreta parou, bandidos do Morro do Chapadão notaram que homens do bando de Playboy estavam envolvidos no roubo, e iniciaram um tiroteio. Seguindo atras da carreta roubada, estavam dois caminhões de lixo da Comlurb, um automóvel, uma moto e um caminhão-betoneira. Todos ficaram na linha de tiro dos bandidos das duas facções.
Bandidos da Lagartixa ainda enviaram motoqueiros para resgatar a carga roubada, mas houve nova reação. No tiroteio, duas balas atravessaram o vidro dianteiro do caminhão-betoneira, matando Wellington.
Policiais da Divisão de Homicídios estiveram na UPA de Costa Barros, onde as vítimas foram socorridas
Policiais da Divisão de Homicídios estiveram na UPA de Costa Barros, onde as vítimas foram socorridas Foto: Urbano Erbiste/Extra/Agência O Globo
A vítima estava no emprego há apenas três meses.
— Ele tinha medo de passar por aqui, mas precisava trabalhar para sustentar a família. Deixou duas filhas, uma de 6 e outra de 14 anos — disse Neiremar de Azeredo Nunes, de 44, irmã do motorista.


Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/faccoes-rivais-disputam-tiros-carga-roubada-no-rio-balas-perdidas-matam-tres-16259773.html#ixzz3bEuAVT3f

25 de maio de 2015

Apreendido em Campos adolescente envolvido na morte de PM de Macaé

Clique na foto para ampliá-laFoi apreendido, na tarde de hoje, o adolescente envolvido na morte do policial militar Manoel de Souza Ferreira, de 44 anos, assassinado na última quarta-feira (20/05), no bairro Pecuária, em Campos. Manoel era lotado no 32º Batalhão de Polícia Militar (BPM/Macaé).

O suspeito, M.C.S., de 16 anos, estava em casa com a família, na Rua Doutor Matos, quando a Polícia chegou. À PM, ele disse que não participou do assassinato, mas que teria guardado a arma do crime.

O adolescente foi encaminhado à 134ª Delegacia Legal no Centro, onde o caso é investigado.


PM teria saído para comprar cigarro

O corpo foi encontrado no banco de trás de um Fiesta preto, por volta das 7h30. O veículo estava estacionado na Rua Visconde do Alvarenga, ao lado do muro da Escola Municipal 29 de Maio, próximo à Favela Baleeira. Ele foi visto por populares com os vidros entreabertos e as portas fechadas, mas destravadas. Na cintura de Manoel foi encontrado apenas o coldre, tendo a arma supostamente sido levada pelo homicida.

No mesmo dia do crime, Sebastião Roberto Vieira Junior, de 25 anos; Diego da Conceição Lúcio, 24; e Washington da Silva Gomes, o "Macetinho", 19, foram presos e a arma do policial recuperada, numa ação conjunta da Polícia Civil com a PM.

fonte: Jornal O Diário
 

Suicídio: Conselheiro do TCE é encontrado morto dentro de casa no Rio

Do G1 Rio
O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE), Júlio Lambertson Rabello, foi encontrado morto em casa na manhã desta segunda-feira (25). O corpo foi encontrado com um ferimento de tiro na cabeça.

Formado pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio), o advogado Júlio Lambertson Rabello iniciou a vida pública em 1978, como assistente jurídico do Detran. Trabalhou também como procurador do Ministério Público. Em 2005, foi nomeado conselheiro do TCE.

Amigos da família disseram ainda que na tarde de domingo, o conselheiro foi ao Maracanã para assistir ao jogo entre Fluminense e Corinthians. À noite, voltou pra casa, no Cosme Velho, Zona Sul do Rio, e depois foi encontrado morto.
A delegacia do Catete (9ª DP) assumiu a investigação do caso, inicialmente com a 10ª DP (Botafogo), e espera o resultado dos laudos da perícia que foi feita no local para explicar como tudo aconteceu para concluir o inquérito.
Investigação TCE
Em outubro de 2014, o TCE abriu uma sindicância para investigar a denúncia sobre a contratação da professora de educação física e personal trainer de Rabello, Alessandra Evangelista, como sua assistente de gabinete.
Alessandra foi contratada em maio de 2010. Segundo o TCE, ela disse, em depoimento, que o trabalho de personal trainer não a impedia de exercer suas funções no Tribunal. Depois de analisar documentos, a comissão concluiu que a ex-servidora assinava o ponto corretamente.
Alessandra era assistente do gabinete do conselheiro Julio Rabello desde maio de 2010 e trabalhava no Tribunal de Contas do Estado desde maio de 2010. Nesses quatro anos, foram 57 salários de R$ 9.547 por mês.